Jornadas Dor HGO e Convénio ASTOR: Um marco no conhecimento e na formação sobre dor em Portugal
DATA
24/02/2020 16:08:03
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Jornadas Dor HGO e Convénio ASTOR: Um marco no conhecimento e na formação sobre dor em Portugal

A 27.ª edição das Jornadas de Dor do Hospital Garcia de Orta (HGO) decorreu no passado dia 31 de janeiro, em simultâneo com o 18.º Convénio ASTOR. O evento – organizado pelo Centro de Medicina Disciplinar Dor Beatriz Craveiro Lopes – reuniu, em Lisboa, um vasto conjunto de profissionais envolvidos na abordagem da dor em Portugal, desde médicos de várias especialidades a enfermeiros e psicólogos, passando por atores, humoristas e até advogados. 

“Esta é uma família que tem vindo a aumentar e que hoje se reúne para falar de ciência”, salientou, na sessão de abertura do evento, a diretora do Centro de Medicina Disciplinar Dor Beatriz Craveiro Lopes (CMD-BCL), Beatriz Gomes, salientando que o “fenómeno da dor continua a ser o principal motivo de procura de cuidados médicos”.

Na última década, avançou a responsável, “a Medicina da Dor tem evoluído a uma velocidade tão vertiginosa que a atualização contínua dos profissionais que trabalham neste domínio se torna imprescindível”. De acordo com Beatriz Gomes, esta formação deve incidir sobre: “o entendimento dos mecanismos da dor; a integração multifatorial dos sintomas/sinais para o adequado diagnóstico e diagnóstico diferencial; a importância do acompanhamento e do plano terapêutico integrado/individualizado, como objetivo final para a previsibilidade dos resultados”.

A médica anestesiologista congratulou-se com a participação elevada “neste fórum de partilha de problemas e de soluções”, sublinhando aquelas que, no seu entender, são as palavras de ordem no contexto da abordagem da dor em Portugal: “Formar, formar, formar! Investigar, investigar, investigar!”.

Por sua vez, o presidente do conselho de administração (CA) do HGO, Luís Amado, reconheceu que “não existe justificação para que, em pleno século XXI, haja doentes a sofrer com dor”, congratulando-se com a qualidade do trabalho desenvolvido até à data pela CMD-BCL e garantindo o apoio do CA ao desenvolvimento desta Unidade de Dor.


Premio

DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Depois de três meses de confinamento é necessário aceitarmos a prudência de DES”confinar sem DISconfinar. Não vamos querer “morrer na praia”! As aprendizagens da pandemia Covid-19 são uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde com uma nova visão e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas