Novo Centro de Saúde de Vidigueira de 1,6ME irá servir seis mil habitantes
DATA
24/02/2020 16:51:53
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Novo Centro de Saúde de Vidigueira de 1,6ME irá servir seis mil habitantes

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) recebeu autorização do Governo para avançar com a construção do novo Centro de Saúde de Vidigueira, num investimento de 1,6 milhões de euros.

Em comunicado, no dia 21 de fevereiro, a Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo informou que o Ministério da Saúde “validou”, na quinta-feira passada, a autorização para avançar com a construção do novo centro de saúde, num espaço cedido pelo município.

“Melhores condições de trabalho” para os profissionais e “melhorar o acesso e a qualidade dos cuidados de saúde prestados” a cerca de seis mil habitantes são dois objetivos que se esperam concretizar com esta medida, avançou a ARS.

Em declarações prestadas à agência Lusa, a presidente do conselho de administração da ULSBA, Conceição Margalha, informou que a empreitada, adjudicada em outubro do ano passado, deverá começar "o mais tardar no início do segundo semestre" deste ano, implicando um investimento de 1.689.679 euros. Já o presidente da Câmara de Vidigueira, Rui Raposo, felicitou a decisão, frisando que este projeto era “uma revindicação da população e do município”.

Segundo a ARS, o novo Centro de Saúde de Vidigueira vai ser construído num terreno com cerca de mil metros quadrados e ter 17 gabinetes, sendo oito médicos, seis de enfermagem e três para outros fins. Além de serviços de saúde pública, o novo equipamento irá disponibilizar consultas de psicologia, nutrição e saúde materna, cuidados de fisioterapia e saúde oral e serviço social.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas