Covid-19: Farmácias tranquilizam população em todo o território nacional
DATA
06/03/2020 13:39:37
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Covid-19: Farmácias tranquilizam população em todo o território nacional

As farmácias estão a prestar aos portugueses, em todo o território, aconselhamento especializado para fazerem face ao surto epidémico de Covid-19.

A Associação Nacional das Farmácias (ANF) fez chegar às 2.750 farmácias associadas informação científica sobre o vírus e as recomendações a prestar à população.

“Como maior rede de Saúde Pública em Portugal, temos o dever de ajudar a população a enfrentar esta crise com eficácia e tranquilidade», declara o secretário-geral da ANF, Nuno Flora.

Há duas semanas, a ANF promoveu sessões de formação descentralizadas para preparar as equipas das farmácias. Todas as 2.750 farmácias da rede da ANF receberam também documentação técnica, elaborada pelo CEDIME - Centro de Informação do Medicamento e Intervenções em Saúde, sobre a deteção precoce e o encaminhamento de casos suspeitos.

“O nosso primeiro objetivo é contribuir para conter ao máximo a transmissão do vírus em território nacional”, declara a gestora da Área de Literacia em Saúde do CEDIME, Lígia Garcia. “Por outro lado, acreditamos que o esclarecimento prestado pelos farmacêuticos é decisivo para tranquilizar e evitar o pânico entre a população”, acrescenta a farmacêutica.

A ANF está a produzir um milhão de folhetos com as principais medidas de proteção individual para serem distribuídos pelas farmácias de todo o país.

“Estamos a acompanhar o evoluir da situação, em articulação com a Direção-Geral da Saúde, e disponíveis para colaborar em tudo o que for considerado útil pelas autoridades de saúde”, garante o secretário-geral, Nuno Flora.

O Grupo ANF ativou o seu próprio plano de contingência e está a apoiar as farmácias na implementação dos seus planos individuais.

Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?
Editorial | Jornal Médico
Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?

O regime remuneratório das USF modelo B há muito que é tema para as mais diversas discussões, parecendo ser unânime a opinião de que necessita de uma revisão, inexistente de forma séria desde a sua implementação.