Covid-19: APIFARMA apela a uma utilização responsável do medicamento
DATA
20/03/2020 14:32:22
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Covid-19: APIFARMA apela a uma utilização responsável do medicamento

A APIFARMA – Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica apela a todos os cidadãos para que, no momento da aquisição de medicamentos e de outros produtos de saúde, adotem uma atitude responsável e evitem a aquisição de produtos de saúde em número superior às suas reais necessidades.

Face à relevância do medicamento, ainda maior no contexto da epidemia decorrente da infeção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), causador da COVID-19, a Indústria Farmacêutica ativou, desde a primeira hora, os necessários planos de contingência, o que permitiu ultrapassar com êxito o choque inicial provocado pela paralisação das unidades produtivas exteriores que, entretanto, começaram a reabrir.

A Indústria Farmacêutica reafirma que não está em causa o abastecimento de medicamentos às populações.

Apesar deste esforço adicional assumido peIa Indústria Farmacêutica e pelos demais agentes do circuito do medicamento, têm vindo a público situações pontuais de faltas de produtos de saúde em farmácias, ocorrências que têm sido minimizadas graças à adoção de medidas adequadas.

A APIFARMA agradece o “empenho de todos os agentes e colaboradores que integram o circuito do medicamento, de todos os profissionais de Saúde e de todos os cidadãos. Todos e cada um de nós somos essenciais na gestão do combate a esta pandemia.”

You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade
Editorial | António Luz Pereira, Direção da APMGF
You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade

No ano de 2021, foram realizadas 36 milhões de consultas médicas nos cuidados de saúde primários, mais 10,7% do que em 2020 e mais 14,2% do que em 2019. Ou seja, aproximadamente, a cada segundo foi realizada uma consulta médica.