Covid-19: mais de 100 médicos voluntariam- se para dar apoio a equipas que acompanham população sem-abrigo
DATA
25/03/2020 10:29:36
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Covid-19: mais de 100 médicos voluntariam- se para dar apoio a equipas que acompanham população sem-abrigo

Numa altura em que o número de novos casos de infeção pelo novo coronavírus não para de crescer, e em que as recomendações das autoridades passam pelo maior isolamento social possível, tendo sido declarado estado de emergência em Portugal, algumas das principais preocupações centram-se nas populações mais vulneráveis, como os sem-abrigo.

Para dar resposta a uma solicitação da Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-abrigo, o bastonário da Ordem dos Médicos decidiu lançar mais um apelo ao espírito humanista e solidário que tem definido os médicos portugueses, pedindo colegas voluntários para darem apoio telefónico às equipas de rua que acompanham os sem-abrigo. Mais de 100 médicos já responderam positivamente ao apelo e os contactos serão partilhados com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

“As equipas que estão todo o ano no terreno a apoiar os sem-abrigo estão também elas a ser afetadas pela pandemia que estamos a viver, com alguns dos voluntários a precisar de ficar em isolamento. Nesta altura, torna-se também mais importante conseguir dar no momento o melhor acompanhamento clínico possível, dados os riscos acrescidos de contágio para quem recorra a uma unidade hospitalar”, explica o bastonário da Ordem dos Médicos.

“Os médicos vão esclarecer dúvidas através do telefone a estas equipas, estejam ou não relacionadas com o Covid-19. Todas as estruturas telefónicas, como o SNS 24 ou a Linha de Apoio ao Médico, estão sobrecarregadas, e com este apoio especializado queremos garantir uma resposta ágil e com qualidade”, reforça Miguel Guimarães.

O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo
Editorial | Jornal Médico
O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo

O Novo Livro Azul da APMGF é um desejo e uma necessidade. Volvidos 30 anos é fácil constatar que todos os princípios e valores defendidos no Livro Azul se mantêm incrivelmente atuais, apesar da pertinência do rejuvenescimento que a passagem dos anos aconselha. É necessário pensar, idealizar e projetar a visão sobre os novos centros de saúde, tendo em conta a realidade atual e as exigências e necessidades sentidas no futuro que é já hoje. Estamos a iniciar um novo ciclo!

Mais lidas