Fundação Gulbenkian quer financiar iniciativas digitais que promovam a saúde pública
DATA
26/03/2020 15:26:51
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Fundação Gulbenkian quer financiar iniciativas digitais que promovam a saúde pública

Esta iniciativa enquadra-se no Fundo de Emergência criado pela Fundação para dar resposta à pandemia pelo coronavírus.

Como forma de promover a aceleração de respostas à situação causada pelo coronavírus, a Fundação Gulbenkian vai financiar até 10 soluções digitais de implementação rápida – plataformas eletrónicas ou aplicações – que promovam a saúde pública e a mitigação dos efeitos da pandemia em Portugal.

Com esta iniciativa, que se desenvolve sob forma de concurso, a Fundação procura soluções digitais que disseminem mensagens de saúde pública e informação fidedigna associada à pandemia; que promovam cuidados de saúde remotos; que promovam uma boa gestão da sintomatologia e da própria doença; que mobilizem recursos e redes de apoio ou que satisfaçam outras necessidades – identificadas mas ainda não satisfeitas – resultantes da pandemia.

As soluções, que poderão ser apresentadas por entidades públicas e privadas, com ou sem fins lucrativas, sediadas em Portugal, terão de ser gratuitas, de acesso universal e de implementação imediata.

As candidaturas aos apoios previstos nesta categoria do Fundo de Emergência Covid-19 devem ser submetidas até dia 2 de abril, pós avaliação poderão ser as escolhidas para o financiamento de 100 mil euros.

COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas

Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência terminou e o estado de calamidade passou, mas o problema de saúde mantem-se ativo. É urgente encontrar uma visão inovadora e adotar uma nova estratégia. As unidades de saúde precisam de encontrar respostas adequadas e seguras.

Mais lidas