Covid-19: Farmácias e CTT fazem parceria para facilitar quarentena dos portugueses
DATA
26/03/2020 18:01:25
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Covid-19: Farmácias e CTT fazem parceria para facilitar quarentena dos portugueses

Os portugueses vão poder receber medicamentos em casa em todo o país. Um novo serviço farmacêutico postal permite aos cidadãos fazer encomendas às farmácias à distância, por e-mail ou telefone.

Poderão ainda receber em casa os medicamentos temporariamente indisponíveis na sua farmácia, sem necessitarem de uma segunda deslocação.

O novo serviço arranca esta quinta-feira, 26 de março, e resulta de uma parceria entre os CTT – Correios de Portugal e a Associação Nacional das Farmácias (ANF). Os cidadãos podem aceder à listagem de farmácias aderentes nos sites www.farmaciasportuguesas.pt e www.ctt.pt. Aí encontrarão os endereços de e-mail e contactos telefónicos disponíveis para realizar as suas encomendas numa farmácia à sua escolha.

Os CTT garantem a entrega, no dia seguinte, de todas as encomendas realizadas até às 16 horas. Tendo em conta o atual contexto de epidemia, o serviço será disponibilizado a um preço promocional, até 30 de abril, de 3 euros + IVA por entrega. O serviço está preparado para responder às receitas médicas, mas também as necessidades de outros medicamentos e produtos de saúde.

“Com este novo serviço os CTT ajudam os portugueses a cumprir as recomendações da DGS, entregando em casa os medicamentos, contribuindo para a segurança e bem-estar de todos”, diz o administrador dos CTT, João Sousa.

“Como maior rede de Saúde Pública em Portugal, as farmácias assumem a responsabilidade de adotar todas as medidas úteis à contenção desta epidemia”, declara a vice-presidente da ANF, Cristina Gaspar.

Os CTT estão desde a primeira hora a implementar medidas de mitigação de contágio por Covid-19 na sua rede de retalho e em todo o processo de tratamento e entrega de correio e encomendas.

COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas

Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência terminou e o estado de calamidade passou, mas o problema de saúde mantem-se ativo. É urgente encontrar uma visão inovadora e adotar uma nova estratégia. As unidades de saúde precisam de encontrar respostas adequadas e seguras.

Mais lidas