Covid-19: Autoridades de saúde, médicos e hospitais juntam-se em “Noites contra o Covid-19”
DATA
27/03/2020 11:43:17
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Covid-19: Autoridades de saúde, médicos e hospitais juntam-se em “Noites contra o Covid-19”

“Noites contra o Covid-19” é um ciclo de webinars que junta entidades públicas e privadas para um debate credível e abrangente em torno da resposta à pandemia do novo coronavírus. A primeira sessão decorre esta sexta-feira, dia 27 de março, às 21h30, e é dedicada ao tema “Cuidadores de lares e cuidadores informais: tudo o que devem saber sobre a Covid-19”.

Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, João Araújo Correia, presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, e David Rodrigues, coordenador do Evidentia Médica, são alguns dos oradores da primeira conferência virtual que procura esclarecer todas as questões relacionadas com o plano de ação dos lares e cuidadores informais.

O ciclo de webinars vai reunir as perspetivas de vários intervenientes do setor, com sessões dedicadas à comunidade científica e à população em geral, abordando temas tão distintos como as novas descobertas sobre a doença, as diferenças entre a Covid-19 e a gripe, as técnicas de ventilação não-invasiva, o planeamento de recursos humanos na saúde, o papel da indústria farmacêutica ou dos estudantes de medicina em situações de emergência ou a Saúde Mental em tempos de quarentena.

O projeto COVID19PTCiência junta a plataforma Evidentia Médica Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública (ANMSP), a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) e a startup UpHill, com o intuito de analisar e selecionar criticamente a melhor evidência científica sobre a Covid-19, de forma a proporcionar informação válida e sistematizada aos profissionais no terreno.

A participação nos webinars é aberta.

É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Jornal Médico
É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários

Neste momento os CSP encontram-se sobrecarregados de processos burocráticos inúteis, duplicados, desnecessários, que comprometem a relação médico-doente e que retiram tempo para a atividade assistencial.