Covid-19: Liga Portuguesa Contra o Cancro faz donativo de 250 mil euros para testes
DATA
02/04/2020 17:51:14
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Covid-19: Liga Portuguesa Contra o Cancro faz donativo de 250 mil euros para testes

A Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) vai disponibilizar uma verba até 250.000 euros para testes Covid-19 aos três Institutos Portugueses de Oncologia (Lisboa, Porto e Coimbra) e outras instituições de saúde hospitalares nacionais de referência oncológica.

Esta medida é tomada com o objetivo de minorar o contágio por Covid-19 entre os profissionais de saúde e doentes oncológicos nestas instituições. Os critérios e procedimentos deverão ser definidos pelas administrações das unidades hospitalares.

Este apoio é independente e complementar a todos os apoios que a LPCC e os seus Núcleos Regionais do Continente e Regiões Autónomas tinham já e que reforçou, nomeadamente, nas áreas social, emocional e do apoio jurídico.

Para o presidente da Liga Portuguesa Contra o Cancro, Vítor Rodrigues, esta medida vem reforçar o apoio da LPCC numa fase crítica para oncologistas e doentes oncológicos, “ao proteger os profissionais de saúde estamos a proteger os doentes oncológicos e seus familiares”.

Recorde-se que a LPCC reforçou o seu apoio social online face à situação atual de pandemia de Covid-19, num apoio claro aos doentes oncológicos e a toda a população.

A LPCC mantém o serviço de apoio social através dos seus Núcleos Regionais e das consultas de psico-oncologia em formato não presencial. Também as suas linhas informativas - Linha Cancro e Linha Pulmão, estão a funcionar em pleno e o Serviço de Apoio Jurídico também em formato não presencial.

Todas as iniciativas da LPCC que envolvem contacto direto com a população estão suspensas.

Preparados para o Futuro? // Preparar o Futuro
Editorial | Conceição Outeirinho
Preparados para o Futuro? // Preparar o Futuro

O início da segunda década deste século, foram anos de testagem. Prova intensa, e avassaladora aos serviços de saúde e aos seus profissionais, determinada pelo contexto pandémico. As fragilidades do sistema de saúde revelaram-se de modo mais acentuado, mas por outro lado, deu a conhecer o nível de capacidade de resposta, nomeadamente dos seus profissionais.