Covid-19: CEMP e OM pedem disponibilização dos dados relativos à infeção em Portugal
DATA
07/04/2020 15:23:52
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Covid-19: CEMP e OM pedem disponibilização dos dados relativos à infeção em Portugal

Ao longo das últimas semanas, o Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP) e a Ordem dos Médicos (OM) têm vindo a solicitar à Direção-Geral da Saúde (DGS) e demais entidades a disponibilização dos dados relativos à infeção Covid-19 em Portugal.

Tal motivou, inclusive, uma carta aberta e uma petição pública online contando com mais de 5000 assinaturas e cujos signatários incluem os Diretores e Presidentes das Escolas Médicas Portuguesas.

Na sequência dessas ações, o Primeiro-Ministro comunicou no dia 24 de março que “a DGS vai passar a libertar todos os dados anonimizados de forma a permitir o acesso livre por todas as equipas de investigação nas mais diferentes áreas”. Não obstante, tal não se concretizou na prática até ao momento, apesar da introdução duma cláusula de libertação dos dados no decreto da renovação do estado de emergência.

O CEMP/OM consideram que a disponibilização e análise independente dos dados relativos à infeção Covid-19 é fundamental para melhorar a qualidade de cuidados de saúde prestados, através da produção de conhecimento de forma a ser capaz de responder a questões de interesse clínico no que respeita à abordagem dos doentes Covid-19, produção de conhecimento de modo a informar as políticas e decisões em saúde, como a análise de dados que pode ajudar os decisores a tomar medidas mais adequadas com o objetivo de minorar o risco de sobrecarga dos serviços de saúde. O auxílio aos profissionais é outro dos objetivos da CEMP/OM, que estão no terreno.

A transparência e subsequente aumento da confiança dos cidadãos nas instituições é outro dos pontos de interesse das instituições, tendo em conta os sacrifícios pedidos, é fundamental para os cidadãos terem confiança no Estado e nas suas instituições.

Por tudo isso, o CEMP insiste na necessidade de disponibilização dos dados relativos à infeção Covid-19 por parte das entidades responsáveis – com especial destaque para a DGS. O CEMP/OM estão também convencidos que o país tem, nas suas escolas médicas, os investigadores capazes e motivados para produzir conhecimento útil ao combate à pandemia COVID-19.

O CEMP, em conjunto com a Ordem dos Médicos, encontra-se disponível para ajudar o País e estão totalmente disponíveis para o fazer, garantindo a maior transparência e independência na análise e tratamento dos dados.

Deixar cair com violência o que é desnecessário e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
Deixar cair com violência o que é desnecessário e aproveitar a oportunidade

Assaltar o desnecessário. Rasgar a burocracia. Rejeitar o desperdício. Anular a perda de tempo. As aprendizagens da pandemia serão uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas