Covid-19: EMA prevê que vacina esteja pronta dentro de um ano no melhor dos cenários
DATA
14/05/2020 13:22:08
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: EMA prevê que vacina esteja pronta dentro de um ano no melhor dos cenários

Uma vacina contra o Covid-19 poderá estar pronta dentro de um ano, num cenário "otimista", informou hoje a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), com base nos ensaios e investigação em curso.

"Existe a possibilidade, se tudo correr como planeado, que algumas vacinas estejam prontas para serem aprovadas dentro de um ano", afirmou o diretor de estratégia da EMA, Marco Cavaleri, durante uma videoconferência.

"Essas são apenas previsões baseadas nos dados existentes”, defendeu, ressalvando que se trata do “melhor cenário”, uma vez que “todas as vacinas em desenvolvimento podem não receber autorização e desaparecer", além de poder haver “atrasos" no processo.

A EMA, uma agência da União Europeia com sede em Amesterdão, mostra-se, assim, cética em relação às informações que sugerem a hipótese de uma vacina estar pronta já em setembro próximo.

Paralelamente, Cavaleri minimizou os receios da Organização Mundial da Saúde (OMS) de que o novo coronavírus "nunca desapareça".

"Acho que é um pouco cedo para dizer, mas temos boas razões para estarmos otimistas de que as vacinas vão chegar", disse Cavaleri, acrescentando: "Ficarei surpreendido se falharmos na tarefa de encontrarmos uma vacina para a Covid-19".

DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Depois de três meses de confinamento é necessário aceitarmos a prudência de DES”confinar sem DISconfinar. Não vamos querer “morrer na praia”! As aprendizagens da pandemia Covid-19 são uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde com uma nova visão e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas