Webinar aborda a gestão do doente com psoríase pela MGF e Dermatologia
DATA
19/05/2020 10:45:28
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Webinar aborda a gestão do doente com psoríase pela MGF e Dermatologia

Esta quinta-feira, dia 21, às 21:00, há Conversas na Web sobre “A abordagem do doente psoriático pela Medicina Geral e Familiar (MGF) e a sua gestão partilhada com a Dermatologia”.

Trata-se do primeiro de um conjunto de três webinars promovidos pelo Jornal Médico, com o apoio da LEO Pharma, dedicados à Dermatologia.

Neste espaço virtual, os protagonistas são os especialistas em Dermatologia Tiago Torres e Paulo Ferreira, aos quais se junta o especialista em MGF Rui Cernadas, para, em conjunto, identificarem os desafios sentidos diariamente na abordagem dos doentes com psoríase e partilharem estratégias para adaptar as melhores práticas à realidade atual.

Hoje em dia, apesar de a prestação de cuidados de saúde estar essencialmente direcionada para a abordagem da Covid-19, os doentes crónicos – grupo em que se incluem as pessoas com psoríase – continuam a apresentar necessidades que urgem ser respondidas.

Verifica-se, no entanto, que muitos destes doentes, com receio da infeção pelo SARS-CoV-2, estão a evitar ir às consultas, urgências e até mesmo à farmácia, tendendo a desvalorizar os problemas do foro dermatológico, devido ao confinamento social.

A refletir esta situação estão os dados do Barómetro Covid-19, que indicam que as consultas de Dermatologia estão no top 3 das especialidades médicas com mais desmarcações, quer por iniciativa do doente, quer por parte do serviço de saúde.

Deixar cair com violência o que é desnecessário e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
Deixar cair com violência o que é desnecessário e aproveitar a oportunidade

Assaltar o desnecessário. Rasgar a burocracia. Rejeitar o desperdício. Anular a perda de tempo. As aprendizagens da pandemia serão uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas