Covid-19: Um terço dos participantes em inquérito reduziu consumo ou deixou de fumar durante a pandemia
DATA
01/06/2020 10:22:56
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: Um terço dos participantes em inquérito reduziu consumo ou deixou de fumar durante a pandemia

Um estudo sobre os hábitos tabágicos no período de confinamento devido à pandemia de Covid-19, realizado pela Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP), mostra que um terço dos inquiridos reduziu, ou cessou, o consumo de tabaco.

Estes são os dados preliminares do inquérito feito online, que recolheu mil respostas, com o intuito de aferir os hábitos tabágicos dos portugueses durante o isolamento social, numa altura em que o tabagismo é apontado como “fator de risco de desenvolvimento e agravamento das infeções respiratórias”.

Segundo a SPP, os resultados apontam o lado positivo de que cerca de um terço dos inquiridos reduziu ou cessou o consumo do tabaco, mas também que “pouco mais de um quarto” aumentou o consumo, “o que pode ser explicado pelo maior stresse e ansiedade associados ao confinamento e à incerteza da pandemia”.

Em comunicado, considera surpreendente a “evolução positiva” dos consumidores que em tempo de pandemia deixaram de fumar espontaneamente ou reduziram o consumo, e o médico pneumologista da SPP José Pedro Boléo-Tomé sublinha a relevância de que quase metade dos inquiridos tenha deixado de fumar, sem qualquer ajuda específica.

O médico destaca que “a pandemia pode representar uma boa oportunidade para aumentar a cessação tabágica” e que “deixar de fumar pode ser das atitudes mais eficazes para reforçar a imunidade, prevenir a Covid-19 e reduzir a mortalidade”.

“Não existem ainda estudos desenhados especificamente para perceber melhor a influência do tabaco na transmissão ou desenvolvimento da COVID-19. No entanto, os dados de que já dispomos mostram de forma clara que, dos doentes com COVID-19, os que têm história de tabagismo têm doença mais grave, precisam mais de cuidados intensivos e de ventilação mecânica e morrem mais”, reafirma José Pedro Boléo-Tomé.

O presidente da SPP, António Morais, reforça: “Em tempo de pandemia, importa reduzir todos os fatores que sejam potenciadores do risco. O tabaco enfraquece o sistema imunitário tornando-o menos capaz de responder aos agentes infecciosos, como é o caso do novo coronavírus”.

As certezas enganadoras sobre os Outros
Editorial | Mário Santos
As certezas enganadoras sobre os Outros

No processo de reflexão da minha prática clínica, levo em conta para além do meu índice de desempenho geral (IDG) e da satisfação dos meus pacientes, a opinião dos Outros. Não deixo, por isso, de ler as entrevistas cujos destaques despertam em mim o interesse sobre o que pensam e o que esperam das minhas funções, como médico de família. Selecionei alguns títulos divulgados pelo Jornal Médico, que mereceram a minha atenção no último ano: