Candidaturas ao Prémio BIAL de Medicina Clínica estão abertas até 31 de agosto
DATA
15/07/2020 12:32:53
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Candidaturas ao Prémio BIAL de Medicina Clínica estão abertas até 31 de agosto

As candidaturas ao Prémio BIAL de Medicina Clínica, que visa distinguir com 100 mil euros uma obra original de índole médica, com tema livre e dirigida à prática clínica, estão abertas até dia 31 de agosto.

Promovido pela Fundação BIAL, o prémio requer que pelo menos um dos autores do trabalho concorrente tenha de ser “médico nacional de um país de expressão oficial portuguesa”.

Criado em 1984, é realizado de dois em dois anos e é apontado pela farmacêutica como “um dos poucos prémios existentes em Portugal a premiar trabalhos desenvolvidos na área clínica”, tendo já distinguido trabalhos em áreas como o cancro, diabetes, reumatologia, pediatria ou neurologia.

O júri deste concurso é presidido por Manuel Sobrinho Simões que comenta: “Para a edição do Prémio BIAL de Medicina Clínica 2020 desejo que possamos receber um elevado número de candidaturas, sinal da boa ciência e da boa investigação clínica que se faz nas nossas universidades e hospitais.”

Além do valor pecuniário, o trabalho vencedor será ainda publicado numa primeira edição exclusiva para distribuição gratuita a profissionais de Saúde.

O regulamento prevê ainda a possibilidade de atribuição de duas Menções Honrosas, no valor de 10 mil euros cada.

A BIAL recorda que ao longo das suas 18 edições, o prémio distinguiu 102 trabalhos de 276 investigadores.

COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas

Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência terminou e o estado de calamidade passou, mas o problema de saúde mantem-se ativo. É urgente encontrar uma visão inovadora e adotar uma nova estratégia. As unidades de saúde precisam de encontrar respostas adequadas e seguras.

Mais lidas