Covid-19: Equipas multidisciplinares de Lisboa e Vale do Tejo contactaram 6.300 pessoas
DATA
23/07/2020 14:32:57
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Covid-19: Equipas multidisciplinares de Lisboa e Vale do Tejo contactaram 6.300 pessoas

As equipas multidisciplinares criadas no âmbito do combate à Covid-19 em cinco concelhos da área Metropolitana de Lisboa contactaram, nas últimas três semanas, 6.364 pessoas, anunciou hoje a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT).

Compostas por profissionais da saúde, segurança social, proteção civil/municípios e forças de segurança, as equipas têm ido ao terreno sensibilizar a população para as medidas de prevenção da doença, bem como “verificar e encontrar soluções para quem necessita de apoio alimentar e realojamento, por exemplo”.

“Entre 30 de junho e 21 de julho, os elementos das equipas constituídas nos Agrupamentos de Centros de Saúde da Amadora, Lisboa Norte, Lisboa Central, Lisboa Ocidental e Oeiras, Loures-Odivelas e Sintra realizaram ações de rua e visitaram agregados familiares. No total, 6.364 pessoas foram alvo desta intervenção”, avança a ARSLVT, em comunicado.

Além de contactar pessoas que possam necessitar de ajuda complementar para cumprir o isolamento profilático, no sentido de quebrar as cadeias de transmissão da Covid-19, as equipas multidisciplinares também têm visitado estabelecimentos comerciais e realizados ações de sensibilização à população.

Se os jovens Médicos de Família querem permanecer no SNS e se o SNS precisa deles, o que falta?
Editorial | António Luz Pereira
Se os jovens Médicos de Família querem permanecer no SNS e se o SNS precisa deles, o que falta?

Nestes últimos dias tem sido notícia o número de vagas que ficaram por preencher, o número de jovens Médicos de Família que não escolheram vaga e o número de utentes que vão permanecer sem médico de família. Há três grandes razões para isto acontecer e que carecem de correção urgente para conseguir cativar os jovens Médicos de Família.

Mais lidas