Covid-19: mais três mortes e 244 novos casos nas últimas 24 horas
DATA
31/08/2020 15:11:45
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: mais três mortes e 244 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal regista mais três mortes relacionadas com a Covid-19 e 244 novos casos confirmados de infeção nas últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) hoje divulgado.

De acordo com o boletim da DGS, desde o início da pandemia, registaram-se 58.012 casos de infeção e 1.822 mortes.

A região de Lisboa e Vale do Tejo foi a que registou mais novos casos nas últimas 24 horas, com 137 infeções confirmadas, contabilizando 29.921 casos.

Os três óbitos ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, que totaliza agora 666 mortos.

A região norte contabiliza 848 mortes e 20.859 casos (mais 83 nas últimas 24 horas).

A região Centro contabiliza 4.807 casos confirmados (mais sete), o Algarve 1.112 (mais sete), e o Alentejo regista 944 (mais sete). Nenhuma destas regiões registou qualquer novo óbito por Covid-19.

Nos Açores foram registados três novos casos. Na Madeira foram registados mais cinco novos infetados, nas últimas 24 horas.

Os Açores totalizam 212 casos desde o início da pandemia e 15 mortes, e a Madeira 157 casos e nenhum óbito por Covid-19.

De acordo com o boletim, houve mais 76 doentes recuperados, totalizando 41.961 casos de recuperação.

A DGS indica também que houve ainda um aumento de oito doentes internados, totalizando 349, e não se registou nenhum novo caso nos cuidados intensivos (total de 41) em relação a domingo.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, sendo entre os 40 e os 49 anos que se registam mais infeções, contabilizando-se um total de 9.555, seguida da faixa etária entre os 30 e os 39 anos, com 9.542 casos, e entre os 20 e os 29 anos, com 9.102.

Os dados indicam ainda que houve 26.083 homens e 31.929 mulheres infetados desde o início da pandemia.

Do total de vítimas mortais, 918 são homens e 904 são mulheres.

O maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos, com 1.218 mortes registadas desde o início da pandemia, seguindo-se as faixas entre os 70 e os 79 anos (359).

Os três óbitos registados nas últimas 24 horas foram de pessoas com mais de 80 anos.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 34.196 pessoas (menos 62 do que na véspera).

Se os jovens Médicos de Família querem permanecer no SNS e se o SNS precisa deles, o que falta?
Editorial | António Luz Pereira
Se os jovens Médicos de Família querem permanecer no SNS e se o SNS precisa deles, o que falta?

Nestes últimos dias tem sido notícia o número de vagas que ficaram por preencher, o número de jovens Médicos de Família que não escolheram vaga e o número de utentes que vão permanecer sem médico de família. Há três grandes razões para isto acontecer e que carecem de correção urgente para conseguir cativar os jovens Médicos de Família.

Mais lidas