Covid-19: Baixa taxa de positivos manteve Portugal como país seguro para Inglaterra
DATA
07/09/2020 10:02:14
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: Baixa taxa de positivos manteve Portugal como país seguro para Inglaterra

O governo britânico decidiu manter Portugal na lista dos países isentos de quarentena em Inglaterra devido à reduzida ’taxa de positividade’, justificou o ministro dos Transportes, a propósito da diferença relativamente à Escócia e País de Gales.

Grant Shapps disse sexta feira à BBC que o critério privilegiado foi o número de casos que testaram positivo, considerado "muito importante porque não queremos excluir países por fazerem o que está certo e fazerem muitos testes”.

Segundo o ministro, quando o Reino Unido incluiu Portugal nos ‘corredores de viagem’, há duas semanas atrás, o país tinha uma taxa de positividade de 1.8% e esta semana foi de 1,6%, uma tendência positiva. 

Até agora, o Reino Unido tem privilegiado um outro indicador, o do número de casos positivos por 100 mil habitantes, acionando as restrições e entrada para a lista de países obrigados a cumprir quarentena de 14 dias quando o valor sobe acima dos 20 casos por 100 mil habitantes, o que terá acontecido em Portugal esta semana.

Porém, admitiu que existe um “grande número de testes a ser realizado em Portugal e isso tende a aumentar os números”. 

"Temos de olhar para a taxa de positividade, senão acabamos por castigar países que estão a fazer o que é correto”, vincou. 

Já para o ministro da Saúde galês, Vaughan Gething, a situação em Portugal "é clara” pois existe um aumento na taxa [de infeção] em Portugal, em particular em áreas que as pessoas têm de atravessar para viajar, como Lisboa, cidade que muitos turistas também visitam. 

"Tem um nível de risco em que normalmente tomamos decisões para introduzir quarentena e não penso que seria consistente não fazê-lo”, afirmou, também à BBC. 

A razão para excluir Açores e Madeira, continuando a estar isentos de quarentena, "é porque têm uma classificação diferente e porque têm testes à entrada”, explicou. 

O Reino Unido introduziu a necessidade de auto-isolamento por 14 dias a todas as pessoas que cheguem do estrangeiro ao Reino Unido em 08 de junho para evitar a importação de infeções com covid-19, mas um mês depois isentou cerca de 70 países e territórios, considerados de baixo risco. 

Portugal foi adicionado à lista dos países com ‘corredores de viagem’ para o Reino Unido a 22 de agosto.  

Preparados para o Futuro? // Preparar o Futuro
Editorial | Conceição Outeirinho
Preparados para o Futuro? // Preparar o Futuro

O início da segunda década deste século, foram anos de testagem. Prova intensa, e avassaladora aos serviços de saúde e aos seus profissionais, determinada pelo contexto pandémico. As fragilidades do sistema de saúde revelaram-se de modo mais acentuado, mas por outro lado, deu a conhecer o nível de capacidade de resposta, nomeadamente dos seus profissionais.