SNS: os principais desafios sentidos ao longo de 41 anos de vida
DATA
15/09/2020 08:32:33
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




SNS: os principais desafios sentidos ao longo de 41 anos de vida

O Sistema Nacional de Saúde [SNS] celebra, dia 15 de setembro, 41 anos desde a sua criação. A administração da Fundação SNS realça quais foram os principais desafios sentidos nos últimos anos, com especial relevo na atual situação pandémica mundial, provocada pelo SARS-CoV-2.

Em comunicado, a Fundação SNS assinalou que com o surgimento do novo coronavírus deu-se uma acentuação “das fragilidades estruturais e a escassez de meios do SNS”.

“A pandemia realçou o valor de um serviço público de saúde compreensivo, abrangendo todo o espectro de cuidados de saúde (da saúde pública aos cuidados intensivos), universal, baseado numa lógica de solidariedade e não mercantil”, realçou ainda a Fundação.

O Sistema Nacional de Saúde considera que se deu ainda um agravamento de problemas já anteriores à pandemia, nomeadamente a “ausência de uma rede de cuidados de saúde de proximidade”.

 A falta de orçamento necessário para a prestação de cuidados de saúde e a “Governação clínica frágil e dispositivos de gestão organizacional desequilibradamente centralizados” foram outros dos pontos apontados pela Fundação.

Da atual pandemia resultaram ainda outros problemas como o agravamento do acesso célere a cuidados de saúde, a fragmentação e descontinuidade dos cuidados básicos, bem como o agravamento das desigualdades existentes entre comunidades.

“Todos somos chamados a participar neste processo de conceção e de transformação – agora enquadrado pela nova Lei de Bases da Saúde que deve sair do papel para a realidade”, afirma a Fundação SNS.

A mesma informa ainda que no dia 10 de dezembro de 2020 realizar-se-á em Lisboa uma monografia sobre o SNS e o IV Congresso SNS: Património de Todos.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas