37.º ENMGF: Médicos de família projetam especialidade a 10 anos em reunião online
DATA
15/09/2020 09:44:29
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



37.º ENMGF: Médicos de família projetam especialidade a 10 anos em reunião online
A 37.ª edição do Encontro Nacional de Medicina Geral e Familiar (ENMGF), promovida pela Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), vai realizar-se este ano em formato online, entre os dias 21 de setembro e 1 de outubro de 2020.

O Jornal Médico vai estar a acompanhar os principais momentos da reunião magna de 2020 dos médicos de família portugueses, com entrevistas aos principais protagonistas e atualização permanente das temáticas em destaque nas suas plataformas.

O mote escolhido para a edição deste ano é “MGF: projetar 20-30”, manifestando uma clara ambição por parte dos organizadores de perspetivar, nas múltiplas frentes (clínica, científica e de investigação, organizacional, tecnológica, etc.), o que trarão os próximos dez anos para a especialidade e para os cuidados de saúde primários (CSP) em Portugal.

Aquele que será um “evento inovador”, nas palavras do presidente da APMGF, Rui Nogueira, assume pela primeira vez o formato digital, dadas as circunstâncias de pandemia declarada em 11 de março 2020 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), e terá todas as sessões a serem transmitidas ao final da tarde, início da noite (exceto no dia 26 de setembro, sábado, com sessões programadas durante todo o dia).

O programa científico do 37.º ENMGF desenvolve-se ao longo de 10 dias em horário pós-laboral e ocupação de um sábado. “Dado não haver necessidade de deslocações e estadias, neste novo formato podemos ter menos sobreposições de programa e interferir menos com a atividade assistencial. Por outro lado, as sessões serão de 50 e 75 minutos usando uma plataforma digital inovadora e com potencialidades que estaremos a desvendar e desenvolver”, sublinha o médico de família.

“Esta foi a solução encontrada pela organização para salvaguardar a segurança de todos os participantes no contexto pandémico, sem comprometer a oportunidade de uma formação de excelência em Medicina Geral e Familiar (MGF). Depois de toda a preparação habitual para a realização presencial habitual, a direção da APMGF deliberou cancelar e adiar o Encontro Nacional. O formato habitual presencial continua a não ser uma opção segura e inequívoca pelo que se desenvolveu a opção de formato digital para desenvolver o programa científico já preparado. O novo formato para além de inovador é um grande desafio para todos nós”, refere Rui Nogueira na sua mensagem aos congressistas.

“Desde os técnicos, aos organizadores, aos oradores e aos participantes, todos têm um enorme compromisso com inovação e a imaginação. Todavia, o novo contexto e a necessidade de concretização do programa científico, assim como as exigências profissionais e compromissos com o desenvolvimento, impõem uma nova disponibilidade e dedicação. Com mais de 40 sessões e menos sobreposições de programa teremos oportunidade de maior participação, mantendo o rigor científico”, acrescenta o responsável.

A abrangência de temas do 37.º ENMGF é vasta, incluindo matérias essenciais para a evolução do Internato de MGF e da carreira médica, ou tópicos clínicos como a medicação na gravidez, o reconhecimento de lesões dermatológicas, as múltiplas faces da demência, os custos e a carga de doença aterosclerótica, entre muitos outros. Haverá ainda espaço para conferências proferidas por figuras-chave da Saúde em Portugal, acesso a posters, comunicações livres e workshops online.

“Esperamos agora a disponibilidade dos colegas e a colaboração para juntos desenvolvermos um novo formato de formação profissional e científica. O 37º Encontro Nacional de MGF conta com a participação e disponibilidade dos colegas”, convida Rui Nogueira.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas