O verão acaba hoje e o outono começa amanhã - indicações da OM
DATA
21/09/2020 14:54:53
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




O verão acaba hoje e o outono começa amanhã - indicações da OM

O verão acaba hoje, dia 21 de setembro, dando assim inicio ao começo de uma nova estação do ano. Com o começo do outono, o Bastonário da Ordem dos Médicos (OM) e o Gabinete de Crise da OM pedem, em nota de imprensa, a implementação de medidas de saúde.

Devido à atuação situação pandémica mundial, que tem vindo os números a crescerem dia após dia em todo o mundo, a OM vem apelar ao combate da segunda onda pandémica que está a iniciar-se no continente europeu, “adotando medidas que maximizem a prevenção do risco de transmissão”.

A OM solicita ainda “divulgação da urgente da Estratégia Outono-Inverno para a Saúde, bem como a atualização das normas e orientações técnicas, nomeadamente a Norma 004/2020 da DGS [o modelo de abordagem do doente com suspeita ou infeção por SARS-CoV-2 no SNS]”.

A OM defende ainda “a criação de equipas médicas de resposta em prontidão para situações complexas, como surtos em lares, compostas por médicos de Saúde Pública, médicos com experiência em Covid-19 e médicos de emergência, sob dependência das ARS”.

Estes devem ainda agira “em ligação com o hospital de referência e coordenadas pelo INEM em colaboração com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC)”.

Outro das medidas defendidas nesta nota de imprensa é “a criação de um modelo de coordenação regional das vagas em Enfermaria e Unidade de Cuidados Intensivos para os doentes com Covid-19 e de uma rede de transferência específica com os recursos humanos e técnicos adequados”.

Quanto aos recursos humanos do Sistema Nacional de Saúde, a OM chama ainda à atenção para a “a monitorização dos níveis de burnout e sofrimento ético dos profissionais de saúde”.

A Ordem dos Médicos deixa ainda a recomendação da utilização de máscara facial em espaços públicos abertos, “de acordo com a avaliação do risco local e com a vantagem de contribuir para a proteção de outros vírus respiratórios”.

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.