37.º ENMGF: A importância de conhecer os fármacos que não acarretam riscos na gravidez
DATA
22/09/2020 18:39:47
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



37.º ENMGF: A importância de conhecer os fármacos que não acarretam riscos na gravidez
Apesar de a gravidez ser um processo fisiológico, muitas mulheres apresentam condições patológicas que podem justificar a necessidade de medicação. Os médicos de família são um elemento-chave na vigilância das grávidas e são, muitas vezes, a primeira linha a quem estas recorrem em situações de doença. O conhecimento da medicação que não acarreta risco para a grávida e feto é essencial para garantir a qualidade da vigilância da gravidez.

Neste sentido, o 37.º ENMGF contempla uma sessão a decorrer no dia 26 de setembro, pelas 15h30, onde será abordada a importância da terapêutica nesta fase de vida da mulher. Esta mesa-redonda virtual conta com a moderação da médica de família da USF Colina de Odivelas Vera Pires da Silva e com a participação da médica interna de Ginecologia/Obstetrícia do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte Catarina Reis de Carvalho.

Através de uma apresentação dinâmica e com recurso a casos clínicos, será feita a sistematização das opções terapêuticas em diferentes contextos clínicos, nomeadamente no que respeita às principais queixas com que os médicos de família lidam na sua prática, no contexto da gestação, onde se destacam a lombalgia, a rinite/sinusite, a cefaleia/enxaqueca, a antibioterapia, a depressão, a diabetes, a hipertensão, a gastroenterite, a cistite, entre outras.

O 37.º ENMGF já está no ar e, até ao próximo dia 1 de outubro, os interessados têm a oportunidade de participar em inúmeras sessões de cariz científico e técnico-profissional, com destaque para as mesas-redondas sobre a evolução da carreira médica, o internato médico e os custos e carga de doença aterosclerótica. Caso ainda não esteja inscrito e não possua o seu acesso à plataforma do Encontro Nacional, pode inscrever-se em www.37enmgf.pt.

A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Joana Romeira Torres
A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
A Organização Mundial de Saúde alude que os Cuidados de Saúde Primários (CSP) são cruciais para a obtenção de promoção da saúde a nível global. Neste sentido, a Organização Mundial dos Médicos de Família (WONCA) tem estabelecido estratégias que têm permitido marcar posição dos mesmos na comunidade médica geral.

Mais lidas