“Retoma urgente” dos rastreios oncológicos acontece em breve - Liga
DATA
25/09/2020 16:09:53
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



“Retoma urgente” dos rastreios oncológicos acontece em breve - Liga

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, anunciou ontem que está a "acelerar o processo" dos rastreios aos diferentes cancros devido relativamente à urgente e indispensável retoma dos rastreios oncológicos.

Em comunicado enviado à imprensa, “A Liga Portuguesa Contra o Cancro congratula-se com as afirmações do senhor Secretário de Estado Adjunto e da Saúde”, afirma o seu presidente, Vítor Rodrigues.

Mais ainda “Também se congratula com o reinício do acordo entre a ARS Norte e o NRN da LPCC, o que permitirá retomar rapidamente o rastreio de cancro da mama na região norte”, informa a Liga.

A Liga reforça que, o rastreio de cancro da mama no resto do país teve o seu reinício já em meados de junho, após uma suspensão de 3 meses.

No comunicado pode ler-se que “Haverá agora que ter uma atenção especial aos rastreios de cancro do colo do útero e do cancro colorretal, muito dependentes operacionalmente dos centros de saúde, que estão praticamente parados e que urge retomar”.

A Liga afirma ainda que “urge retomar, quanto possível, as consultas e exames de diagnóstico que tiveram uma queda brutal durante este período de pandemia. O combate ao Covid-19 não pode prejudicar todos os outros cuidados de saúde”.

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.