Covid-19: Portugal regista mais seis mortes e 688 novos casos nas últimas 24 horas
DATA
29/09/2020 14:26:45
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: Portugal regista mais seis mortes e 688 novos casos nas últimas 24 horas
Portugal regista mais seis mortes relacionadas com a Covid-19 e 688 novos casos confirmados de infeção nas últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) hoje divulgado.

De acordo com o boletim da DGS, desde o início da pandemia, registaram-se 74.717 casos de infeção e 1.963 mortes.

A região de Lisboa e Vale do Tejo foi a que registou mais novos casos nas últimas 24 horas, com 478 infeções confirmadas, contabilizando 38.294 casos.

Dos seis óbitos, cinco deles ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (que totaliza agora 759 mortes), tendo o quinto óbito ocorrido na região Centro (que totaliza agora 263 mortes).

A região Norte totaliza hoje 26.735 casos (mais 160 nas últimas 24 horas).

A região Centro contabiliza 6.076 casos confirmados (mais 16), o Algarve 1.622 (22 novos casos) e o Alentejo regista 1.499 (mais cinco).

Foram registados dois novos casos nos Açores e cinco novos casos na Madeira, nas últimas 24 horas.

Os Açores totalizam 269 casos desde o início da pandemia e 15 mortes, e a Madeira 222 casos e nenhum óbito por Covid-19.

De acordo com o boletim, houve mais 309 doentes recuperados, totalizando 48.193 casos de recuperação.

A DGS indica que houve ainda um aumento no número de doentes internados (mais dois), totalizando 661, e mais um caso nos cuidados intensivos (total de 99) em relação a segunda feira.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, sendo entre os 30 e os 39 anos que se registam mais infeções, contabilizando-se um total de 12.310, seguida da faixa etária entre os 40 e os 49 anos, com 12.162 casos, e entre os 20 e os 29 anos, com 11.987.

Os dados indicam ainda que houve 33.905 homens e 40.812 mulheres infetados desde o início da pandemia.

Do total de vítimas mortais, 987 são homens e 976 são mulheres.

O maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos, com 1.314 mortes registadas desde o início da pandemia, seguindo-se a faixa entre os 70 e os 79 anos (389).

Cinco óbitos foram de pessoas na faixa etária acima dos 80 anos e o quinto óbito foi de uma pessoa na faixa etária dos 70 aos 79 anos.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 44.231 pessoas (mais 60 do que na véspera).

Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?
Editorial | Jornal Médico
Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?

O regime remuneratório das USF modelo B há muito que é tema para as mais diversas discussões, parecendo ser unânime a opinião de que necessita de uma revisão, inexistente de forma séria desde a sua implementação.