Covid-19: Medidas a aplicar a contactos são definidas pelas autoridades de saúde locais
DATA
06/10/2020 12:27:41
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: Medidas a aplicar a contactos são definidas pelas autoridades de saúde locais

As medidas a aplicar a uma pessoa que esteve em contacto com um caso positivo de Covid-19 são determinadas pela autoridade de saúde local, de acordo com o grau de risco de exposição, segundo a Direção-Geral da Saúde.

“O risco de contrair infeção por SARS-CoV-2 é dependente do nível de exposição, sendo os contactos classificados, de acordo com o seu nível de exposição, em exposição de alto risco e de baixo risco”, segundo a norma da Direção-Geral da Saúde (DGS) de rastreio de contactos.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von de Leyen, decidiu hoje ficar em isolamento até terça-feira de manhã, por ter estado, na semana passada, em contacto com uma pessoa infetada, na reunião do Conselho de Estado, em Cascais, Lisboa.

Ursula von de Leyen tomou esta decisão mesmo depois de ter realizado um teste à Covid-19 na quinta-feira, com resultado negativo, e fará outro ainda hoje.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e o primeiro-ministro, António Costa, também fizeram o teste, cujo resultado foi negativo, mas decidiram participar hoje na cerimónia comemorativa do 110.º aniversário da Implantação da República, na Praça do Município, em Lisboa.

Estes testes foram realizados no domingo à noite após a Presidência da República ter sido informada de que o conselheiro de Estado António Lobo Xavier está infetado com o vírus que provoca a Covid-19 e os resultados foram conhecidos já de madrugada, indicou a mesma fonte.

Segundo a norma de rastreio de contactos da DGS, “a estratificação dos contactos pelo risco de exposição determina o tipo de vigilância e de medidas a implementar”.

Este rastreio em três passos: “identificação de todas as pessoas que estiveram potencialmente expostas a gotículas respiratórias ou secreções de um caso de Covid-19”, “avaliação dos contactos com estratificação de risco, através da investigação e comunicação com os contactos identificados” e “implementação de medidas, incluindo o isolamento profilático e a vigilância (seguimento e a monitorização regular dos contactos relativamente à sua sintomatologia).

Um contacto classificado como tendo exposição de alto risco fica sujeito a vigilância ativa durante 14 dias, desde a data da última exposição, e a isolamento profilático, no domicílio ou outro local definido a nível local, pela autoridade de saúde, até ao final do período de vigilância ativa.

Nos contactos de alto risco pode ser considerada a realização de teste laboratorial molecular, segundo a avaliação do risco pelas autoridades de saúde, especialmente nas situações de surto e em pessoas com exposição prolongada ao caso (como, por exemplo, coabitantes), sobretudo, em espaços fechados e pouco ventilados.

O Conselho de Estado reuniu-se na terça-feira, no Palácio da Cidadela, em Cascais, entre as 14:00 e as 18:00, tendo como convidada a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

O chefe de Estado escolheu o Palácio da Cidadela, em Cascais, precisamente para "assegurar o devido distanciamento físico", de acordo com uma nota da Presidência da República.

A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Joana Romeira Torres
A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
A Organização Mundial de Saúde alude que os Cuidados de Saúde Primários (CSP) são cruciais para a obtenção de promoção da saúde a nível global. Neste sentido, a Organização Mundial dos Médicos de Família (WONCA) tem estabelecido estratégias que têm permitido marcar posição dos mesmos na comunidade médica geral.

Mais lidas