Covid-19: ONU critica subinvestimento em saúde e pede cobertura universal
DATA
08/10/2020 11:52:56
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: ONU critica subinvestimento em saúde e pede cobertura universal
A ONU pediu aos seus Estados-membros que dupliquem esforços para permitir que o acesso a cuidados de saúde seja universal o mais rapidamente possível, frisando que, apesar dos custos, é imprescindível em tempo de pandemia.

“Temos todos de aprender as duras lições desta crise. Uma delas é que o subinvestimento em saúde pode ter um impacto devastador nas sociedades e economias”, disse o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, num vídeo ontem divulgado.

Apesar de ser uma das metas do desenvolvimento sustentável estabelecidas para 2030, o acesso universal a cuidados de saúde “não pode esperar 10 anos. Precisamos de cobertura universal de saúde, incluindo de saúde mental, agora”, sublinhou.

Segundo um documento com recomendações da ONU, todos os indivíduos e comunidades devem receber “os serviços de saúde de que precisam sem [enfrentarem] dificuldades financeiras excessivas”.

É importante “remover o maior número possível de barreiras financeiras para ter acesso aos serviços de saúde”, considera a ONU, acrescentando que “é um desafio em tempos de recessão económica, mas a Covid-19 tem mostrado que o controlo efetivo da pandemia beneficia a economia”.

A crise económica limita o acesso aos cuidados de saúde, embora seja durante este período que as pessoas mais precisam, refere o documento, recomendando, nomeadamente, “um reforço das medidas de saúde para reduzir a transmissão de Covid-19 a zero” e “garantir o acesso a cuidados para doentes com Covid-19 a fim de reduzir o número de mortes”.

Como a competição é feroz na pesquisa de vacinas, a ONU sublinha a necessidade de “alargar exponencialmente o acesso a novos diagnósticos e tratamentos rápidos e garantir que as futuras vacinas para a Covid-19 sejam um bem público global com um acesso equitativo para todos, em qualquer lugar” do mundo.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas