Covid-19: PR revela contactos para colaboração do setor privado com SNS para libertar camas
DATA
16/10/2020 12:10:39
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: PR revela contactos para colaboração do setor privado com SNS para libertar camas
O Presidente da República revelou hoje a existência de contactos para a colaboração do setor privado com o Serviço Nacional de Saúde (SNS) com o objetivo de libertar camas de cuidados intensivos para doentes com Covid-19.

"Sabemos que, se houver um agravamento da situação, já há contactos que permitem a colaboração de outros setores, nomeadamente privado e social, mas privado em particular, com o SNS em termos de internamento e de cuidados intensivos, quer quanto a doentes Covid quer quanto a doentes não Covid, libertando portanto camas e estruturas de cuidados intensivos para doentes Covid", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

O chefe de Estado falava em resposta aos jornalistas, no final de uma iniciativa no Museu da Eletricidade em Lisboa, a propósito das medidas mais recentes anunciadas pelo Governo para combater a propagação da Covid-19, ao abrigo da situação de calamidade declarada em todo o território nacional.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, a subida do número de infetados com o novo coronavírus provocou "pressão nos internados" e "pressão nos cuidados intensivos" nos hospitais públicos, mas neste momento ainda não se verifica uma "situação de stresse que permita antever uma rutura no SNS e no sistema de saúde em geral".

"A situação de calamidade permite ir mais longe em medidas restritivas. Já aconteceu isso em Lisboa, quanto a algumas freguesias, e medidas mais restritivas localizadas territorialmente", referiu.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas