Covid-19: Campanha de vacinação da gripe chegou a 30% de profissionais de saúde
DATA
20/10/2020 12:34:23
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: Campanha de vacinação da gripe chegou a 30% de profissionais de saúde
A primeira fase da campanha de vacinação da gripe chegou a mais de 30% dos profissionais de saúde, revelou hoje o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, na conferência sobre a evolução da pandemia de Covid-19.

No dia em que arranca a segunda fase do plano de vacinação da gripe sazonal, o governante fez questão de relembrar os dois milhões de vacinas adquiridas para 2020 e que representam “mais 34% de vacinas em relação ao ano passado”, além da diversificação de pontos de vacinação, com pelo menos “200 mil vacinas do Serviço Nacional de Saúde para administração em farmácias comunitárias de todo o país”, embora a maioria continue a ser administrada nos centros de saúde.

“Na primeira fase foram administradas mais de 225.000 vacinas em estruturas residenciais para idosos e outras respostas sociais e foram vacinados mais de 30% dos profissionais de saúde. A vacinação continua até ao fim do ano também para estes grupos”, explicou António Lacerda Sales a propósito das primeiras semanas de vacinação.

Já na anterior conferência de imprensa, na sexta-feira, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, havia sublinhado a importância da campanha de vacinação deste ano para evitar confusões entre casos de Covid-19 e casos de gripe que obrigassem a diagnósticos diferenciais para as doenças respiratórias numa fase de pressão sobre os serviços de saúde.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas