Covid-19: Internamentos deverão ultrapassar os três mil na próxima semana, prevê o Governo
DATA
27/10/2020 15:28:53
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: Internamentos deverão ultrapassar os três mil na próxima semana, prevê o Governo

A ministra da Saúde, Marta Temido, revelou hoje que os internamentos por Covid-19 nos hospitais, em enfermaria e unidades de cuidados intensivos (UCI), deverão ultrapassar os três mil na próxima semana.

Segundo as projeções do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) divulgados hoje pela ministra numa conferência de imprensa, a partir de 04 de novembro estima-se que estejam internados em enfermaria 2.634 doente e 444 em UCI.

Já na quarta-feira, deverá ser ultrapassado o máximo de doentes hospitalizados nos cuidados intensivos registado na primeira vaga (271).

Marta Temido justificou este aumento com o crescimento do número de novos casos registado nas últimas semanas, que incidiu particularmente sobre as pessoas com idades entre os 20 e os 39 anos e com mais de 85 anos.

“Quero, por exemplo, destacar que na semana de 12 a 18 de outubro foram ultrapassados os máximos em quase todos os grupos etários em termos de novos casos e a taxa de notificação do grupo de mais de 85 anos ultrapassou o máximo observado na semana de 20 a 26 de abril, uma das semanas mais complicadas”, detalhou.

Os efeitos desta incidência nos mais velhos já se começou a fazer sentir nos hospitais, tendo-se registado nos últimos dias um aumento contínuo no número de internamentos, e a expectativa é para que a tendência se mantenha.

“Dada a fragilidade dos indivíduos deste grupo etário, considera-se que esta situação pode levar a um aumento das hospitalizações e mesmo dos óbitos nas próximas semanas”, reconheceu Marta Temido.

No início da conferência de imprensa, a ministra da Saúde atualizou ainda os dados referentes ao risco de transmissibilidade do novo coronavírus (RT), que entre 17 e 21 de outubro foi de 1,21.

Nos últimos 14 dias, Portugal registou uma taxa acumulada de 23 óbitos por um milhão de habitantes e a taxe de incidência no mesmo período foi 323 novos casos por cem mil habitantes, situando-se agora nos 187,4 novos casos por cem mil habitantes.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas