CV30: descoberta de anticorpo que dá luta ao vírus da Covid-19
DATA
29/10/2020 11:41:10
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




CV30: descoberta de anticorpo que dá luta ao vírus da Covid-19

Cientistas do Fred Hutchinson Cancer Research Center, em Seattle, nos EUA, conseguiram mapear a estrutura molecular de um anticorpo, chamado CV30, que induz os "espinhos" do novo coronavírus a partirem-se, impedindo a infeção.

Segundo avança o Jornal de Notícias, a estrutura chama-se CV30 e é uma minúscula partícula em forma de "Y" 530 vezes mais eficaz no combate ao novo coronavírus do que qualquer anticorpo até agora identificado.

A conclusão é de uma equipa de cientistas do Fred Hutchinson Cancer Research Center, em Seattle, nos EUA, que identificou este poderoso anticorpo no sangue de um paciente recuperado da Covid-19, em Washington.

A descoberta, publicada esta terça-feira na revista "Nature Communications", revela que o CV30 interfere na superfície dos espinhos do SARS-CoV-2, levando-os a quebrarem-se e impedindo, assim, a infeção.

Leo Stamatatos, Andrew McGuire e Marie Pancera, cientistas que lideraram a investigação, explicaram que entre dezenas de anticorpos gerados naturalmente pelo paciente, infetado logo nos primeiros dias da pandemia, o CV30 é incomparavelmente mais potente.

Com recurso a ferramentas da física de altas energias, a equipa já conseguiu mapear a estrutura molecular deste anticorpo.

"O nosso estudo mostra que esse anticorpo neutraliza o vírus através de dois mecanismos: sobrepõe-se ao alvo do vírus nas células humanas e induz a libertação ou dissociação de parte do pico [do coronavírus]", detalhou Marie Pancera.

You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade
Editorial | António Luz Pereira, Direção da APMGF
You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade

No ano de 2021, foram realizadas 36 milhões de consultas médicas nos cuidados de saúde primários, mais 10,7% do que em 2020 e mais 14,2% do que em 2019. Ou seja, aproximadamente, a cada segundo foi realizada uma consulta médica.