OE2021: SNS emitiu 170 mil vales para cirurgia até setembro, mais 3% face a 2019
DATA
06/11/2020 12:15:28
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




OE2021: SNS emitiu 170 mil vales para cirurgia até setembro, mais 3% face a 2019
O Serviço Nacional de Saúde (SNS) emitiu até setembro 170 mil vales para cirurgia, mais 3% face ao período homólogo, anunciou a ministra da Saúde, sublinhando que o SNS “procurou sempre alternativas” para responder aos utentes e trabalhar em complementaridade.

Marta Temido reagia a críticas do deputado do Bloco de Esquerda Moisés Ferreira na discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), ontem, no parlamento, sobre a recuperação da atividade assistencial.

Para Moisés Ferreira, o orçamento para o SNS não serve para o dotar dos recursos que vai necessitar, sublinhando que 2021 será “um ano de enorme pressão sobre o SNS”.

“Não só por causa da pandemia que continua a crescer e que não desaparecerá nas próximas semanas certamente, mas também porque é preciso manter a atividade programada e recuperar toda a atividade que foi suspensa”, disse o deputado, considerando que a proposta orçamental apresentada pelo Governo consiga fazer face a “estes enormes desafios”.

Na audição conjunta da Comissão da Saúde e da Comissão de Orçamento e Finanças, Moisés Ferreira questionou ainda se o Governo vai continuar a suspender atividade ou "transferir de forma massificada o orçamento do SNS para o setor privado para ele fazer essa atividade”.

Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve
Editorial | Gil Correia
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve

É quase esquizofrénico no mesmo mês em que se discute a carência de Médicos de Família no SNS empurrar, por decreto, os doentes que recorrem aos Serviços de Urgência (SU) hospitalares para os Centros de Saúde. A resolução do problema das urgências em Portugal passa necessariamente pelo repensar do sistema, do acesso e de formas inteligentes e eficientes de garantir os cuidados na medida e tempo de quem deles necessita. Os Cuidados de Saúde Primários têm aqui, naturalmente, um papel fundamental.