Covid-19: Contexto familiar e coabitação responsáveis por dois terços dos contágios
DATA
09/11/2020 12:24:23
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Covid-19: Contexto familiar e coabitação responsáveis por dois terços dos contágios

O contexto familiar e de coabitação é responsável por cerca de dois terços dos contágios pelo novo coronavírus, de acordo com dados apresentados pelo primeiro-ministro, que revelam ainda que as escolas representam apenas 3% dos contágios.

Na conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros extraordinário – que decorreu desde o final da tarde de sábado até perto da meia-noite, e que concretizou as medidas que vão vigorar no período de estado de emergência entre 9 e 23 de novembro – António Costa apresentou dados que revelam que é o contexto familiar e de coabitação o principal responsável pelos contágios pelo novo coronavírus.
O contexto laboral é responsável por 12% dos casos, seguindo-se os lares, com 8% dos casos de contágio. O contexto escolar e o contexto social, representam, cada um, uma percentagem de 3% dos casos de infeção. A percentagem mais reduzida identificada diz respeito aos serviços de saúde, com 1% dos casos.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas