Criação de Aliança Europeia pretende valorizar os sistemas de saúde

Criar “sistemas de saúde baseados em valores, sustentáveis e centrados no paciente” é o objetivo da ‘Aliança Europeia para o Valor da Saúde’, constituída por 11 associações, entre elas a União Europeia de Hospitalização Privada (UEHP), da qual a Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP) é um dos associados.

Em comunicado lê-se que a Aliança Europeia, constituída por pacientes, sociedades científicas e profissionais, hospitais e autoridades regionais de saúde, pretende “conectar diferentes agentes do setor da Saúde para criar condições e inspirar outros”.

Entre as principais medidas que esta aliança quer tomar destacam-se a tentativa de colocar no centro da tomada de decisão os resultados importantes para os cidadãos e para os doentes, bem como os benefícios valorizados pelos sistemas e sociedades de saúde.

Outras medidas são organização de forma integrada e orientada para os cidadãos e doentes os serviços de prevenção, assistência social e saúde e a promoção de formas inovadoras de prestação de cuidados.

A Aliança afirma que “irá emitir opiniões sobre dossiers atuais de política de saúde e sobre os elementos específicos necessários à criação de sistemas de saúde baseados em valores, bem como reunir regularmente os membros das organizações que a compõem para formar uma rede de partilha de conhecimento”.

Pretende ainda conectar-se com outros atores a nível europeu, nacional ou local que trabalhem para os mesmos objetivos e criar um centro com a missão de disseminar o conhecimento.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas