Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da EU, afirma António Costa
DATA
02/12/2020 10:17:21
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da EU, afirma António Costa

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu ontem que a vacinação contra a Covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

"Este é (...) o momento de nos prepararmos todos para aquele que é a grande prioridade da humanidade no próximo ano e da Europa no próximo semestre: conseguir garantir que temos disponível uma vacina que tenha uma eficácia efetiva para travar o Covid e que nos permita chegar no mesmo dia a todos os países da Europa e, a partir daí, assegurar uma vacinação justa que assegure uma imunização global contra a Covid", referiu António Costa.

António Costa fazia declarações à imprensa após um encontro com o Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, onde foram referidas as prioridades da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE).

Charles Michel também sublinhou que a presidência portuguesa terá lugar num “momento histórico”, porque deverá liderar a “UE para uma era pós-Covid”.

“A sua presidência chega num momento crucial para a Europa, talvez até mesmo num momento histórico, porque a sua presidência irá liderar a União Europeia (UE) rumo a uma era pós-Covid”, sublinhou o presidente do Conselho Europeu.

Entre as prioridades discutidas pelos dois líderes, Charles Michel referiu que sabe que “terá o apoio total” de Portugal no que toca aos compromissos climáticos e à transformação digital, saudando a “abertura de Portugal ao mundo”, como sublinhada na cimeira prevista para maio, no Porto, que reunirá os líderes europeus com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi.

“A abertura de Portugal para o mundo também estará refletida na sua presidência, ao apresentar uma Europa global, baseada no multilateralismo”, sublinhou Michel.

Costa também se referiu à política externa da UE, nomeadamente o “reforço da autonomia estratégica” do continente aliada a uma “abertura ao mundo”, como sendo uma das prioridades da presidência portuguesa.

“Trabalharemos em conjunto com o presidente do Conselho e com o Alto Representante para as Relações Externas, tendo em vista não só aprofundar essa relação fundamental e única que a Europa pode construir com África, [mas também] as novas relações que deve estabelecer no âmbito da região do Indo-Pacífico, e em particular com a Índia, e também as relações transatlânticas que temos de reforçar, não só com a administração Biden, mas também com a América Latina”, sublinhou Costa.

Os dois líderes identificaram também a organização da cimeira sobre o Pilar Social no Porto, prevista para 7 e 8 de maio, como a prioridade principal da presidência portuguesa.

O Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, referiu que será o “destaque” do semestre português porque dará um novo “ímpeto” à implementação do Plano de Ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais.

Também António Costa realçou a “grande prioridade” que é “reforçar e desenvolver o pilar social da União Europeia”, expressando o desejo de “adotar uma declaração para o desenvolvimento dos direitos sociais”.

“O Pilar Social é fundamental para dar confiança aos cidadãos perante os desafios enormes que a transição climática e a transição digital oferece. Temos de garantir a todos que ninguém fica para trás e que todos são necessários. Contamos com todos e todos têm uma oportunidade de viver naquela Europa que será reforçada com a transição climática e com a transição digital”, sublinhou Costa.

O primeiro-ministro português realçou ainda a questão climática como sendo outro dos grandes objetivos de Portugal, referindo que a Europa deverá ser "ambiciosa", mesmo caso venha a contar com o regresso dos Estados Unidos ao Acordo de Paris.

"É fundamental que a Europa dê um sinal muito claro de que pretende manter-se na liderança deste processo de transição climática", sublinhou o primeiro-ministro.

Costa concluiu referindo que a presidência portuguesa procurará “reforçar a UE como a casa de comum de todos os Europeus e assente nos valores fundamentais (…) que fazem desta União, antes de tudo mais, uma União de valores”.

O porta-voz do Conselho Europeu informou ainda que, na próxima sexta-feira, será feita a apresentação oficial do programa da presidência portuguesa e será divulgado o site oficial do semestre português.

As certezas enganadoras sobre os Outros
Editorial | Mário Santos, membro da Direção Nacional da APMGF
As certezas enganadoras sobre os Outros

No processo de reflexão da minha prática clínica, levo em conta para além do meu índice de desempenho geral (IDG) e da satisfação dos meus pacientes, a opinião dos Outros. Não deixo, por isso, de ler as entrevistas cujos destaques despertam em mim o interesse sobre o que pensam e o que esperam das minhas funções, como médico de família. Selecionei alguns títulos divulgados pelo Jornal Médico, que mereceram a minha atenção no último ano: