Fundação SNS apresenta manifesto no IV Congresso SNS
DATA
09/12/2020 10:53:34
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Fundação SNS apresenta manifesto no IV Congresso SNS

A Fundação SNS vai realizar o IV Congresso nos dias 10, 12, 17 e 19 de dezembro. No evento que se vai realizar online, será debatido o Manifesto SNS 2021, um documento que sugere a criação de uma estrutura de missão, dependente do governo, para delinear um plano de reforço e transformação do Serviço Nacional de Saúde (SNS).  

O Manifesto SNS 2021 enuncia 10 prioridades para o SNS, que ganham relevância em contexto de pandemia, com a exigência de medidas extraordinárias para fazer face ao cansaço gerado pela duração prolongada da doença.

O plano que vai ser apresentado assenta em 5 pilares essenciais: Integração e continuidade de cuidados centrados na pessoa, assegurar recursos financeiros e tecnológicos, formação dos dirigentes, reforço do investimento e a valorização dos profissionais do SNS.

A Fundação SNS defende a aplicação na realidade da Lei de Bases da Saúde, aprovada a 4 de setembro de 2019, através das 10 prioridades enunciadas no documento que incluem a criação de um novo estatuto para o SNS, o reconhecimento e revalorização da carreira dos profissionais de saúde, a participação e envolvimento dos cidadãos e comunidades nos seus processos de saúde, reforço e desenvolvimento do dispositivo de saúde pública e vigilância epidemiológica e planeamento estratégico.

A regulação de interações com grupos de interesse tendo em vista a integração de conhecimentos sobre o comportamento humano e melhorar a integração de cuidados dos doentes a partir de uma boa rede de serviços de proximidade, esbatendo as separações entre saúde, proteção social e comunitária, são outras prioridades defendidas no documento.

Para a Fundação, este plano não se trata apenas de uma estratégia intersectorial da promoção da saúde, pretende garantir também que a saúde é integrada nas iniciativas políticas de outras áreas, em coerência com as prioridades das políticas de saúde, traduzindo-se em ganhos na saúde para a população.

A mudança necessária
Editorial | Jornal Médico
A mudança necessária

Os últimos meses foram vividos por todos nós num contexto absolutamente anormal e inusitado.

Atravessamos tempos difíceis, onde a nossa resistência é colocada à prova em cada dia, realidade que é ainda mais vincada no caso dos médicos e restantes profissionais de saúde. Neste âmbito, os médicos de família merecem certamente uma palavra de especial apreço e reconhecimento, dado o papel absolutamente preponderante que têm vindo a desempenhar no combate à pandemia Covid-19: a esmagadora maioria dos doentes e casos suspeitos está connosco e é seguida por nós.

Mais lidas