Bayer junta-se à Curevac para a produção de vacina contra a Covid-19
DATA
07/01/2021 10:11:19
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Bayer junta-se à Curevac para a produção de vacina contra a Covid-19

A  Bayer anunciou hoje uma parceria com a farmacêutica alemã Curevac para a apoiar no desenvolvimento da sua vacina contra a covid-19, atualmente na última fase de testes clínicos.

As duas empresas estabeleceram um acordo de colaboração em várias frentes que inclui a produção e comercialização de uma vacina, facilitando o fornecimento de milhões de doses, indica a Bayer. Com base no acordo de colaboração, a CureVac será a titular da autorização de introdução no mercado da vacina, enquanto a Bayer dará suporte à CureVac nas operações locais na União Europeia (UE) e em outros mercados selecionados.

A Bayer também pode vir a ser titular da autorização de introdução no mercado da vacina em outros mercados fora da Europa. As empresas planeiam unir forças para fornecer centenas de milhões de doses da vacina candidata CVnCoV em todo o mundo, assim que as aprovações forem obtida.

A CureVac, com sede na cidade alemã de Tuebingen, disse no mês passado que espera ter até final de março os primeiros resultados do estudo clínico de fase 3 da vacina candidata baseada na tecnologia de RNA (ácido ribonucleico) mensageiro, chamada CVnCoV.

O RNA mensageiro, ou mRNA, é a sequência codificada para um antígeno (substância que desencadeia a produção de anticorpos) específico da doença, que leva o corpo a ter uma resposta imune.

A Comissão Europeia já assinou contrato com esta 'start-up' alemã especializada em RNA mensageiro, para a compra de 405 milhões de doses, e o banco estatal alemão KfW adquiriu no ano passado uma participação de 23% na CureVac.

A vacina candidata da CureVac permanece estável por pelo menos três meses na temperatura de um frigorífico, disse Haas. Na sua atual versão, a vacina da Pfizer/BioNTech deve ser armazenada a -70 graus e a da Moderna a -20 graus.

A vacina da Pfizer/BioNTech também é baseada “na tecnologia de RNA mensageiro” e está autorizada para uso em mais de 45 países, incluindo a Grã-Bretanha, os Estados Unidos e na UE.

Uma oportunidade de ouro
Editorial | Nuno Jacinto
Uma oportunidade de ouro

O ano que agora terminou foi sem dúvida atípico, fora do normal e certamente ficará para sempre na nossa memória individual e coletiva. Mas porque, apesar de tudo, há tradições que se mantêm, é chegada a hora de fazer um balanço de 2020 e perspetivar 2021.

Mais lidas