Portugal já administrou 70 mil vacinas contra a covid-19
DATA
08/01/2021 16:21:20
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Portugal já administrou 70 mil vacinas contra a covid-19
Setenta mil pessoas já foram vacinadas contra a covid-19 em Portugal continental, anunciou hoje o Ministério da Saúde, que passa a disponibilizar plataformas que possibilitam o acompanhamento do processo. Assim, qualquer pessoa pode monitorizar a execução do Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19.

A atualização será semanal e poderá ser consultada nos sites:

https://www.sns.gov.pt/monitorizacao-do-sns/vacinas-covid-19/

https://covid19.min-saude.pt/ponto-de-situacao-atual-em-portugal/

https://covid19estamoson.gov.pt/estado-epidemiologico-covid19-portugal/

A campanha de vacinação iniciou-se em 27 de dezembro nos hospitais, abrangendo os profissionais de saúde e também nos lares de idosos.

A primeira fase do plano de vacinação, até final de março, abrange profissionais das forças armadas, forças de segurança e serviços críticos.

Nesta fase serão igualmente vacinadas, a partir de fevereiro, pessoas de idade igual ou superior a 50 anos com pelo menos uma das seguintes patologias: insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração.

A segunda fase arranca a partir de abril e inclui pessoas de idade igual ou superior a 65 anos e pessoas entre os 50 e os 64 anos de idade, inclusive, com pelo menos uma das seguintes patologias: diabetes, neoplasia maligna ativa, doença renal crónica, insuficiência hepática, hipertensão arterial, obesidade e outras doenças com menor prevalência que poderão ser definidas posteriormente, em função do conhecimento científico.

Na terceira fase será vacinada a restante população, em data a determinar.

As pessoas a vacinar ao longo do ano serão contactadas pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A mudança necessária
Editorial | Jornal Médico
A mudança necessária

Os últimos meses foram vividos por todos nós num contexto absolutamente anormal e inusitado.

Atravessamos tempos difíceis, onde a nossa resistência é colocada à prova em cada dia, realidade que é ainda mais vincada no caso dos médicos e restantes profissionais de saúde. Neste âmbito, os médicos de família merecem certamente uma palavra de especial apreço e reconhecimento, dado o papel absolutamente preponderante que têm vindo a desempenhar no combate à pandemia Covid-19: a esmagadora maioria dos doentes e casos suspeitos está connosco e é seguida por nós.

Mais lidas