Nuno Neves assume liderança da Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral
DATA
12/01/2021 16:03:18
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Nuno Neves assume liderança da Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral
Nuno Neves foi eleito Presidente da Direção da Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral (SPPCV) até 2022.

Doutorado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Nuno Neves é especialista em Ortopedia desde 2004. Dedica-se à patologia da coluna vertebral e foi galardoado com diversos Prémios em Congressos e Revistas Científicas. É Secretário Geral da Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia e foi Vice-Presidente e Secretário Geral da Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral no passado.

Nuno Neves explicou o que tenciona alcançar com o seu mandato: “Nos próximos dois anos, pretendemos prosseguir a trajetória de crescimento sustentado da SPPCV, promovendo iniciativas de criação de valor e aproximação aos nossos sócios, e reforçar o nosso posicionamento na formação médica. Incentivaremos a produção, divulgação e intercâmbio científico, procurando afirmar a SPPCV no contexto internacional, nomeadamente europeu e ibero-latino-americano. Pretendemos ainda continuar a contribuir para o desenvolvimento de campanhas de consciencialização dirigidas aos doentes e ao público em geral”.

A nova direção da SPPCV é também constituída pelos médicos Bruno Santiago como vice-presidente, Pedro Varanda também como vice-presidente, Ana Isabel Luís como tesoureira e Nélson Carvalho como secretário-geral.

A mudança necessária
Editorial | Jornal Médico
A mudança necessária

Os últimos meses foram vividos por todos nós num contexto absolutamente anormal e inusitado.

Atravessamos tempos difíceis, onde a nossa resistência é colocada à prova em cada dia, realidade que é ainda mais vincada no caso dos médicos e restantes profissionais de saúde. Neste âmbito, os médicos de família merecem certamente uma palavra de especial apreço e reconhecimento, dado o papel absolutamente preponderante que têm vindo a desempenhar no combate à pandemia Covid-19: a esmagadora maioria dos doentes e casos suspeitos está connosco e é seguida por nós.

Mais lidas