Universidade do Porto em projeto para promover partilha de bases de dados em saúde
DATA
15/01/2021 16:49:51
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Universidade do Porto em projeto para promover partilha de bases de dados em saúde
A Universidade do Porto (U.Porto) integra um projeto, financiado em 2,9 milhões de euros pelo programa Horizonte 2020, que visa promover e incentivar a partilha e reutilização de bases de dados de investigações em saúde.

Em comunicado, a U.Porto explica que o projeto, intitulado FAIR4Health, pretende fomentar a aplicação dos dados ‘FAIR’ (localizável, acessível, interoperável e reutilizável), para que os dados de vários projetos de investigação possam ser compartilhados num ambiente seguro a fim de acelerar a descoberta e o conhecimento.

O projeto, que termina em novembro deste ano e integra 17 parceiros de 11 países, é financiado em 2,9 milhões de euros pelo programa ‘Ciência com e para a Sociedade’ do programa Horizonte 2020.

O FAIR4Health tem quatro objetivos específicos: fornecer uma estratégia de divulgação eficaz ao nível da União Europeia, desenvolver um roteiro de certificação dos dados FAIR e desenvolver uma plataforma, bem como demonstrar o potencial de tal estratégia em termos de investigação em saúde.

Este “é o primeiro consórcio internacional de investigação em saúde a promover estes princípios” refere a universidade.

Ao longo do projeto, os investigadores têm vindo a fomentar e partilhar bases de dados obtidas a partir de outros projetos de investigação em saúde e “definir uma estratégia eficaz e centralizada para a reutilização dos dados FAIR”.

A utilização dos princípios FAIR terá “um forte impacto nos serviços e cuidados” de saúde, uma vez que pretende acelerar a investigação, aumentar a qualidade e robustez das evidências, e promover o desenvolvimento de serviços de saúde digital inovadores, assegura a universidade.

“Uma das questões mais importantes é, portanto, a formação dos investigadores em saúde nas ferramentas desenvolvidas pelo projeto”, refere, acrescentando que as ferramentas serão validadas em dois casos de estudo.

Os dois casos já permitiram a “identificação de padrões de multimorbilidade e correlação da polimedicação no risco de mortalidade em idosos, bem como a identificação de preditores precoces do risco de readmissão em 30 dias em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crónica”.

O projeto, que se encontra na fase final de desenvolvimento, vai agora validar a plataforma FAIR4Health e demonstrar o seu potencial no impacto da investigação em saúde. 

A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Joana Romeira Torres
A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
A Organização Mundial de Saúde alude que os Cuidados de Saúde Primários (CSP) são cruciais para a obtenção de promoção da saúde a nível global. Neste sentido, a Organização Mundial dos Médicos de Família (WONCA) tem estabelecido estratégias que têm permitido marcar posição dos mesmos na comunidade médica geral.

Mais lidas