APMGF critica início “simbólico” de vacinação nos CSP
DATA
04/02/2021 12:06:34
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



APMGF critica início “simbólico” de vacinação nos CSP
O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), Nuno Jacinto, criticou o início da vacinação contra a Covid-19 nos cuidados de saúde primários (CSP). Em comunicado, mencionou que a vacinação arrancou, “mas apenas de forma simbólica”, com “a maioria” das unidades a não ter informação sobre o processo.

Nuno Jacinto refere que “com a exceção de algumas (poucas) unidades funcionais onde está a ser testada a implementação do plano de vacinação, a esmagadora maioria das USF e UCSP continua sem saber como vai executar esta vacinação, não sabendo ainda oficialmente quantos doentes tem para vacinar, nem quantas e que vacinas estarão disponíveis. Importa ainda clarificar de modo urgente de que forma será feita a convocatória e agendamento dos utentes, processo que deverá ter como princípio fundamental não aumentar ainda mais a sobrecarga burocrática a que já estamos sujeitos”.

“É urgente que esta informação chegue ao terreno de forma clara, inequívoca e atempada, para que possamos prestar a informação devida aos utentes, bem como (re)organizar o funcionamento das unidades e a nossa atividade assistencial, já tão prejudicada por inúmeras outras tarefas relacionadas com a pandemia”, conclui o dirigente da APMGF.

MGF 2020-30: Desafios e oportunidades
Editorial | Gil Correia
MGF 2020-30: Desafios e oportunidades

Em março de 2020 vivemos a ilusão de que algumas semanas de confinamento nos libertariam para um futuro sem Covid-19. No resto do ano acreditámos que em 2021 a realidade voltaria. Mas, por definição, a crise é uma mudança de paradigma. O normal mudou. Importa que a Medicina Geral e Familiar se adapte e aproveite as oportunidades criadas. A Telemedicina, a desburocratização e um ambiente de informação, amigável flexível e unificado são áreas que me parecem fulcrais na projeção da MGF no futuro.

Mais lidas