INSA, DGS e INEM em projeto europeu para melhorar resposta a pandemias
DATA
12/02/2021 16:53:02
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




INSA, DGS e INEM em projeto europeu para melhorar resposta a pandemias

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), a Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) vão trabalhar num projeto europeu para melhorar a preparação e resposta da União Europeia (UE) a futuras pandemias.

Designado por PANDEM-2, o projeto pretende desenvolver novas soluções que “vão permitir simular múltiplos cenários e respostas possíveis”, bem como “formar gestores pandémicos a uma escala nacional e europeia”, explica o INSA, em comunicado.

Acrescenta que as novas ferramentas permitirão, ainda, “melhorar o planeamento e a gestão de recursos essenciais, designadamente de camas de internamento, equipamentos de proteção individual (EPI) e vacinas, de modo a que seja assegurada uma resposta coerente e eficaz a uma próxima pandemia”.

"Apesar da resposta robusta da União Europeia à pandemia da Covid-19, há oportunidades de melhoria na análise de dados em tempo real, na partilha de informação entre os países e na adoção de políticas comuns e coerentes", defende.

O papel do INSA e da DGS no projeto será principalmente na área dos sistemas de vigilância, do desenho da resposta pandémica e da formação e disseminação das soluções desenvolvidas. Quanto ao INEM irá participar nas diversas fases deste projeto, nomeadamente no planeamento, implementação, simulação e treino de algumas das ferramentas desenvolvidas, contribuindo desta forma para a otimização da preparação e resposta a eventos pandémicos futuros, pode ler-se em nota enviada.

Com um financiamento total de 9.75 milhões de euros, através do programa Horizonte 2020 da União Europeia para a investigação e inovação, o PANDEM-2 terá a duração de 24 meses.

A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Joana Romeira Torres
A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
A Organização Mundial de Saúde alude que os Cuidados de Saúde Primários (CSP) são cruciais para a obtenção de promoção da saúde a nível global. Neste sentido, a Organização Mundial dos Médicos de Família (WONCA) tem estabelecido estratégias que têm permitido marcar posição dos mesmos na comunidade médica geral.

Mais lidas