SPP salienta importância das Unidades de Cuidados Respiratórios Intermédios em pneumologia
DATA
23/02/2021 17:16:06
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



SPP salienta importância das Unidades de Cuidados Respiratórios Intermédios em pneumologia

A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) salienta a importância das Unidades de Cuidados Respiratórios Intermédios integradas em serviços de pneumologia, dado a especificidade e complexidade das terapias respiratórias não invasivas e dos doentes elegíveis para as mesmas.

“O atual contexto de pandemia veio reforçar o papel das terapias respiratórias não invasivas sendo, estas terapêuticas, aplicadas com sucesso a um elevado número de doentes e demonstrando ser uma intervenção eficaz na abordagem do doente com insuficiência respiratória aguda - levando a uma redução da morbilidade e mortalidade com diminuição do recurso a cuidados intensivos”, explica a SPP, em comunicado.

Defende ainda “ser fundamental que os hospitais tenham Unidades de Cuidados Respiratórios Intermédios integradas ou na dependência dos serviços de pneumologia, permitindo, esta organização, uma melhor abordagem dos doentes semicríticos e fazendo a ligação necessária entre a Unidade de Cuidados Intensivos e a enfermaria”.

Estas são estruturas com uma “relação custo-efetividade muito favorável” se aplicadas a doentes que necessitam de cuidados respiratórios especializados requerem “menos recursos do que as Unidades de Cuidados Intensivos”, reduzindo a mortalidade em enfermarias e reinternamentos em UCI.

“Além de garantirem que estas tenham mais camas livres para ser utilizadas de forma mais adequada, considera a SPP”, conclui a entidade.

A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Joana Romeira Torres
A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
A Organização Mundial de Saúde alude que os Cuidados de Saúde Primários (CSP) são cruciais para a obtenção de promoção da saúde a nível global. Neste sentido, a Organização Mundial dos Médicos de Família (WONCA) tem estabelecido estratégias que têm permitido marcar posição dos mesmos na comunidade médica geral.

Mais lidas