Fundação BIAL distingue investigação biomédica a nível internacional
DATA
04/03/2021 15:23:40
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Fundação BIAL distingue investigação biomédica a nível internacional
A Fundação Bial está a organizar a segunda edição do BIAL Award in Biomedicine que visa galardoar uma obra publicada nos últimos dez anos, de natureza biomédica, com tema livre, que represente um trabalho com resultados de grande qualidade e relevância científica.

“Este prémio tem como finalidade distinguir um artigo de investigação empírica em biomedicina, de grande qualidade, publicado a partir de 2012 numa revista com revisão por pares. O júri está muito entusiasmado, nomeadamente face ao carácter abrangente deste galardão, e espera receber nomeações de grupos diferenciados de cientistas, como por exemplo universidades, sociedades, academias ou institutos de investigação. Serão bem-vindas nomeações de obras de cientistas em qualquer fase da sua carreira e de qualquer país”, afirma o presidente do júri, Ralph Adolphs, em comunicado.

Criado para reconhecer as mais notáveis descobertas científicas na área da biomedicina, o BIAL Award in Biomedicine decorre bianualmente, nos anos ímpares, alternando com o Prémio BIAL de Medicina Clínica.

A primeira edição deste galardão distinguiu uma investigação publicada na revista Cell, na área da imunologia tumoral, liderada pelo imunologista português Caetano Reis e Sousa, do Francis Crick Institute, em Londres. O trabalho envolveu um total de doze investigadores do Francis Crick Institute, do Cancer Research UK Manchester Institute e do University College London Cancer Institute

 “É com grande satisfação que promovemos a segunda edição do BIAL Award in Biomedicine. Sendo uma iniciativa recente, é muito gratificante poder assistir à mobilização de investigadores provenientes de diversas entidades e de diferentes países para, em conjunto, podermos reconhecer o que de mais notável e relevante tem sido descoberto na área biomédica nos últimos anos”, realça o presidente da Fundação BIAL, Luís Portela.

O vencedor será escolhido por um júri independente e internacional, composto por 14 elementos, presidido por Ralph Adolphs, professor de psicologia, neurociência e biologia no Caltech (Instituto de Tecnologia da Califórnia). Inclui membros designados pelo European Research Council, Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, European Medical Association, Conselho Científico da Fundação BIAL, anteriores vencedores do Prémio BIAL e editores do Journal of the American Medical Association (JAMA) e do New England Journal of Medicine

Crónicas de uma pandemia anunciada
Editorial | Jornal Médico
Crónicas de uma pandemia anunciada

Era 11 de março de 2020, quando a Organização Mundial de Saúde declarou o estado de Pandemia por COVID-19 e a organização dos serviços saúde, como conhecíamos até então, mudou. Reorganizaram-se serviços, redefiniram-se prioridades, com um fim comum: combater o SARS-CoV-2 e evitar o colapso do Serviço Nacional de Saúde, que, sem pandemia, já vivia em constante sobrecarga.

Mais lidas