Sociedade Portuguesa de Pneumologia e GSK lançam o Programa “Future COPD Leaders”
DATA
10/03/2021 14:47:55
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Sociedade Portuguesa de Pneumologia e GSK lançam o Programa “Future COPD Leaders”
A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) e a GlaxoSmithKline (GSK) vão lançar a 11 de março o Programa “Future COPD Leaders”, que visa promover o desenvolvimento da investigação científica dos jovens pneumologistas com interesse na Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), para aumentar as suas competências clínicas e capacitação profissional.

“A GSK é uma acérrima defensora da importância da aprendizagem contínua e do desenvolvimento das competências profissionais da comunidade médica e científica. Este programa é reflexo disso mesmo e demonstra o compromisso da GSK em apoiar e investir na educação médica e na capacitação dos jovens pneumologistas com interesse na área da DPOC”, explica Carla Fernandes, Diretora Médica da GSK.

O programa, que vai decorrer numa plataforma virtual gerida pela SPP, entre março e novembro de 2021, conta com a orientação de Alvar Agustí, prestigiado médico pneumologista internacional. A formação será composta por três fases: a primeira designada por “Learning to be an Expert”, terá início no dia 11 de março entre as 19h30 e as 22h00, com uma reunião aberta à participação de jovens pneumologistas e internos da especialidade de Pneumologia e intervenções de Alvar Agustí, Carla Fernandes, diretora médica da GSK e de Paula Pinto, vice-presidente da SPP.

Nas fases seguintes, os participantes vão receber formação técnica em Medical Writing e poderão assistir a reuniões sobre “How to be a scientific leader”, que envolvem um processo de candidatura onde são selecionados cinco projetos de jovens pneumologistas, por uma comissão científica eleita pela SPP.

Os eleitos vão ter a possibilidade de participar em seis mentoring meetings, conduzidos por Alvar Agustí, em conjunto com outros mentores designados pela SPP. O processo de mentoria com Alvar Agustí tem início em abril de 2021 e termina no Congresso Português de Pneumologia, onde os cinco especialistas selecionados têm a oportunidade de fazer a apresentação do seu projeto. No final, os participantes recebem um certificado com a chancela científica da SPP.

“Uma das prioridades da atual direção da SPP é o desenvolvimento contínuo das competências dos pneumologistas portugueses, através de formação e programas educativos de excelência científica. Este programa vem ao encontro dessas prioridades e, estamos certos, representa uma enorme mais-valia para todos os colegas que tenham interesse e necessidade em aprofundar conhecimento sobre a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica e, dessa forma, proporcionar um melhor acompanhamento aos doentes”, conclui Paula Pinto, Vice-Presidente da SPP e Project Mentor do “Future COPD Leaders”.

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.