Vacinação em massa prevê autoagendamento de forma digital
DATA
31/03/2021 10:00:33
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Vacinação em massa prevê autoagendamento de forma digital
A vacinação em massa contra a Covid-19 prevê que as próprias pessoas a vacinar possam auto agendar a toma da vacina com a sua inscrição numa plataforma digital, adiantou a `task force´ que coordena o processo.

“Para além do processo de agendamento por mensagem SMS, chamadas telefónicas e cartas atualmente em uso, está previsto implementar-se um procedimento de auto agendamento, através de uma plataforma digital, onde as pessoas podem marcar diretamente a sua vacinação”, mencionou a mesma fonte à agência Lusa.

Segundo a estrutura, os 150 Centros de Vacinação Covid-19 (CVC), que deverão estar em funcionamento no segundo trimestre, estão a ser projetados para “um mais fácil acesso das pessoas”, com a sua localização a ser definida em articulação entre as administrações regionais de saúde, os agrupamentos de centros de saúde e as autarquias.

“As autarquias, em articulação com a `task force´ e as administrações regionais de saúde, são responsáveis pela montagem dos CVC, sendo uma entidade fundamental no processo de vacinação”, salientou a mesma fonte.

Para a concretização desse plano de vacinação em massa, a `task force´ prevê que sejam necessários cerca de “2500 enfermeiros, 400 médicos e 2300 auxiliares, num total de cerca de 5200 profissionais a distribuir pelos 150 centros espalhados pelo país”.

O processo de recursos humanos para o CVC “está a decorrer, em articulação com o Ministério da Saúde, a `task force´, as autoridades regionais de saúde e as autarquias”, avançou ainda a estrutura que coordena o plano de vacinação.

Sobre as metas a atingir com os CVC, alguns dos quais já em funcionamento, a `task force´ reitera que está dependente do número de vacinas que Portugal receber, tendo sido definido o objetivo de vacinar cerca de 100 mil pessoas por dia.

“Havendo mais vacinas disponíveis, estima-se chegar, no próximo trimestre, a um ritmo de vacinação que poderá vir a atingir, em alturas de pico, as 150 mil inoculações num só dia”, adiantou a estrutura.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomendou que os CVC sejam constituídos por um ou mais módulos de vacinação, cada um com cinco postos de vacinação e cinco enfermeiros, e com a capacidade de vacinar cerca de 50 pessoas por hora.

Crónicas de uma pandemia anunciada
Editorial | Jornal Médico
Crónicas de uma pandemia anunciada

Era 11 de março de 2020, quando a Organização Mundial de Saúde declarou o estado de Pandemia por COVID-19 e a organização dos serviços saúde, como conhecíamos até então, mudou. Reorganizaram-se serviços, redefiniram-se prioridades, com um fim comum: combater o SARS-CoV-2 e evitar o colapso do Serviço Nacional de Saúde, que, sem pandemia, já vivia em constante sobrecarga.

Mais lidas