João Paço: CUF antecipa desafios futuros capacitando e “preparando melhor os seus profissionais”
DATA
07/04/2021 11:13:34
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



João Paço: CUF antecipa desafios futuros capacitando e “preparando melhor os seus profissionais”

“O impacto que a pandemia teve é um impacto brutal”. São as palavras do presidente do Conselho Médico da CUF, João Paço, em entrevista ao Jornal Médico a propósito do Ciclo de Webinars Pós-Covid com que a CUF se propõe promover uma reflexão abrangente e multidisciplinar sobre as consequências da Covid-19, nos doentes covid e não covid. Assista à entrevista em vídeo.

“O impacto é muito grande, por um lado nos profissionais de saúde, por outro lado também ao nível dos nossos doentes. Os nossos doentes sofreram imenso com isto”, sublinhou João Paço.

“Fazemos este ciclo de conferências, em que trazemos um grupo de especialistas, para que as pessoas fiquem mais ricas, mais conhecedoras, sabedoras e estejam mais preparadas para aquilo que aí vem”, sublinha.

Esclarece ainda que este ciclo de conferências faz parte da Academia CUF, que “foi criada precisamente para isto”: “A capacitação que a CUF tem para se preparar e preparar melhor os seus profissionais, esclarecer melhor os seus profissionais”.

O ciclo arrancou esta terça-feira, 6 de abril, com a sessão “Desafios da COVID-19”, em que o Bastonário da Ordem dos Médicos foi convidado. Esta sessão foi moderada pelo presidente do Conselho Médico da CUF, João Paço.

Filipe Froes, membro do Conselho Nacional de Saúde Pública, lançará, a 13 de abril, a discussão sobre “um ano de COVID-19 ou o Bom, o Mau e o Vilão”, em que será analisada a qualidade de vida dos doentes no período pós-covid. Esta sessão, moderada por António Rendas, membro do Conselho Consultivo CUF, refletirá sobre as consequências da pandemia na qualidade de vida da população e os desafios que se enfrentam.

“As consequências funcionais e fisiológicas no pós-covid” é a terceira sessão deste ciclo, marcada para 20 de abril. Especialistas de Pneumologia, Otorrinolaringologia, Medicina Física e Reabilitação, Neurologia e Medicina Interna da CUF irão analisar, de acordo com as suas práticas clínicas, as sequelas que têm vindo a ser diagnosticadas aos doentes no pós-covid e os desafios que se colocam na reabilitação e acompanhamento destes doentes.

“As consequências da saúde mental no pós-covid” é outro tema central destas sessões clínicas, que irá juntar as áreas de Psiquiatra, Psicologia e Pedopsiquiatria. Nesta reflexão serão analisadas as sequelas que uma pandemia como aquela que atravessamos está a deixar na saúde mental das populações. Serão oradores nesta sessão, marcada para 27 de abril, o diretor do programa Nacional de Saúde Mental, Miguel Xavier, e os médicos da CUF Magda Andrea Oliveira, Sara Melo e Luís Madeira que assumirá a moderação da sessão.

Para finalizar este ciclo, a CUF reflete sobre a forma e os modelos adotados para enfrentar a pandemia. A “Gestão da pandemia de COVID-19” | Sínteses e Conclusões” é a reflexão que encerra este ciclo de sessões clínicas, a 4 de maio. O presidente da Comissão Executiva da CUF, Rui Diniz, o presidente do Conselho de Médico da CUF, João Paço, a presidente do Conselho de Enfermagem da CUF, Sara Martins, e um paciente irão partilhar as estratégias adotadas para continuar a garantir resposta aos cuidados de saúde das populações e a forma como estas foram de encontro às necessidades dos doentes em tempo de pandemia.

Crónicas de uma pandemia anunciada
Editorial | Jornal Médico
Crónicas de uma pandemia anunciada

Era 11 de março de 2020, quando a Organização Mundial de Saúde declarou o estado de Pandemia por COVID-19 e a organização dos serviços saúde, como conhecíamos até então, mudou. Reorganizaram-se serviços, redefiniram-se prioridades, com um fim comum: combater o SARS-CoV-2 e evitar o colapso do Serviço Nacional de Saúde, que, sem pandemia, já vivia em constante sobrecarga.

Mais lidas