Andrius Varanavičius é o novo diretor-geral da Takeda Ibéria
DATA
08/04/2021 13:28:14
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Andrius Varanavičius é o novo diretor-geral da Takeda Ibéria

Andrius Varanavičius foi nomeado diretor-geral da Takeda para a região Ibéria, sucedendo a Stefanie Granado, numa altura em que a empresa se encontra entre as dez primeiras biofarmacêuticas internacionais.

“Assumo a Takeda Ibéria num momento especial, marcado pela pandemia da Covid-19, mas em que os nossos compromissos com os doentes, com os nossos colaboradores e com a inovação continuam intactos e são mais fortes do que nunca”, declara Andrius Varanavičius, em nota enviada.

Varanavičius acrescentou que nesta altura é essencial a colaboração ativa entre todos os agentes que fazem parte do Serviço Nacional de Saúde, como os profissionais de saúde, laboratórios e diferentes administrações.

O recém-nomeado tem uma vasta experiência no setor biofarmacêutico e chega à Takeda Espanha após a ocupação do cargo de diretor financeiro para a Europa e Canadá durante dois anos e meio. Antes de integrar na empresa, trabalhou na Glaxosmithkline, onde ocupou a posição de diretor financeiro da divisão farmacêutica na Alemanha e também fez parte do Conselho de Supervisão. O atual diretor-geral também foi membro do Comité de Auditoria da Klaipėdos Nafta AB.

De nacionalidade lituana, Andrius Varanavičius é licenciado em Negócios Internacionais com especialidade em Finanças pela Universidade Internacional Concordia da Estónia.

Crónicas de uma pandemia anunciada
Editorial | Jornal Médico
Crónicas de uma pandemia anunciada

Era 11 de março de 2020, quando a Organização Mundial de Saúde declarou o estado de Pandemia por COVID-19 e a organização dos serviços saúde, como conhecíamos até então, mudou. Reorganizaram-se serviços, redefiniram-se prioridades, com um fim comum: combater o SARS-CoV-2 e evitar o colapso do Serviço Nacional de Saúde, que, sem pandemia, já vivia em constante sobrecarga.

Mais lidas