Médicos exigem vacinação imediata de profissionais que já tiveram Covid-19
DATA
21/04/2021 14:11:29
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Médicos exigem vacinação imediata de profissionais que já tiveram Covid-19

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM), o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e a Ordem dos Médicos (OM) exigiram a vacinação imediata dos profissionais de saúde que já foram infetados, alegando que a imunidade de quem já teve Covid-19 “não se perpetua no tempo”.

As três estruturas expressaram a sua preocupação, em comunicado conjunto, pelo facto de a norma da Direção-Geral da Saúde não ter sofrido alterações, considerando ser “importante garantir rapidamente a imunização dos grupos mais expostos e de maior risco, mesmo que já infetados previamente com a SARS-CoV-2”.

Lembram que os médicos e os outros profissionais de saúde “têm assumido todas as linhas da frente”, mesmo perante situações de grande dificuldade, “colocando a sua própria vida em risco para salvar outras”.

“Não podemos aceitar que, existindo vacinas seguras, a Senhora Ministra opte por manter estes profissionais de saúde em risco, num limbo por período indeterminado. É uma postura que consideramos técnica e eticamente reprovável”, argumentam.

Crónicas de uma pandemia anunciada
Editorial | Jornal Médico
Crónicas de uma pandemia anunciada

Era 11 de março de 2020, quando a Organização Mundial de Saúde declarou o estado de Pandemia por COVID-19 e a organização dos serviços saúde, como conhecíamos até então, mudou. Reorganizaram-se serviços, redefiniram-se prioridades, com um fim comum: combater o SARS-CoV-2 e evitar o colapso do Serviço Nacional de Saúde, que, sem pandemia, já vivia em constante sobrecarga.

Mais lidas