Formação: Técnicos de emergência pré-hospitalar pedem explicações ao INEM e intervenção da tutela
DATA
18/05/2021 11:13:40
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Formação: Técnicos de emergência pré-hospitalar pedem explicações ao INEM e intervenção da tutela

O Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar (STEPH) vai pedir explicações ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) acerca da suspensão da formação que estava a ser ministrada na região Norte, exigindo, por isso, intervenção da tutela.

O presidente do STEPH, Rui Lázaro, explicou, em declarações à agência Lusa, que a formação, que estava a ser ministrada na região Norte, abrangia 16 técnicos que transitaram para a carreira em 2016. E que desde a criação da carreira nenhum técnico de emergência pré-hospitalar (TEPH) completou a formação.

“Vamos pedir explicações ao INEM e dar conhecimento ao Ministério da Saúde, reforçando com pedido de audiência com caráter de urgência”.

O STEPH realizou, já no mês passado, uma manifestação em Lisboa a exigir formação e melhores condições de trabalho para os profissionais de carreira.

Nos últimos cinco anos foram contratados 240 TEPH pelo INEM que ficaram com a formação por concluir.

Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas