COVID-19: Porque a comunicação tem os seus “efeitos secundários” é razão para webinar

O próximo webinar promovido pela Plataforma Saúde em Diálogo e pelo Instituto de Saúde Baseada na Evidência (ISBE), agora sob o tema “Pandemia: Efeitos Secundários da Comunicação”, acontece dia 9 de julho, a partir das 17h00.

 

“É importante debatermos as consequências da comunicação na sociedade e na saúde, porque os meios de comunicação têm um amplo impacto na forma como o público interpreta a informação, nomeadamente em momentos de crise, tal como o que vivemos atualmente”, defende a presidente da Plataforma Saúde em Diálogo, Maria do Rosário Zincke. 

Por seu turno, o presidente do Conselho Científico do ISBE, António Vaz Carneiro frisa que a comunicação em saúde durante a pandemia de COVID-19 tem-se caracterizado por “falta de rigor, sensacionalismo e invenções”. E reitera que “a comunicação tem um papel fundamental em saúde pública, especialmente em contexto pandémico e é, por isso, essencial que comuniquemos os factos científicos de maneira rigorosa e clara”.

No topo da agenda do webinar estará, assim, a importância da comunicação durante a pandemia de COVID-19 e os efeitos no setor da saúde, bem como o debate da problemática da desinformação em contexto pandémico. Vão ser também analisadas as melhores formas de comunicar na área da saúde, tendo em conta o momento atual. Alguns dos episódios comunicativos mais marcantes durante os tempos que enfrentamos, relacionados com o tema das máscaras ou da vacinação, servem de cenário e ponto de partida para o debate. 

A sessão conta com a participação do diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), Fausto Pinto; do coordenador da task-force para a vacinação (COVID-19), vice-almirante Gouveia e Melo; da professora associada de Farmacologia Clínica na FMUL Cristina Sampaio; do diretor-geral de informação do grupo Impresa, Ricardo Costa; da presidente da Plataforma Saúde em Diálogo, Maria do Rosário Zincke; da socióloga e investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS) Ana Delicado; do intensivista e professor associado da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) Roberto Roncon; e do partner da PLMJ Eduardo Nogueira Pinto.

O webinar é aberto a profissionais da área da comunicação e da saúde, assim como ao público em geral, mediante inscrição obrigatória aqui.

Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas