COVID-19: Estudo recomenda 2.ª dose da vacina Janssen para reforçar eficácia contra novas variantes
DATA
22/07/2021 12:17:59
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



COVID-19: Estudo recomenda 2.ª dose da vacina Janssen para reforçar eficácia contra novas variantes

A vacina Janssen contra a COVID-19, de dose única, é menos eficaz contra as variantes Delta e Lambda, pelo que é recomendada uma segunda dose, de acordo com um estudo norte-americano hoje publicado.

Estas indicações contrariam os estudos publicados recentemente pela Johnson & Johnson, que apontavam para uma elevada eficácia da sua vacina face à variante Delta, até oito meses depois da inoculação.

"A mensagem que queremos passar é que as pessoas não deixem de tomar a vacina da Johnson & Johnson, mas esperamos que, de futuro, haja um reforço com outra dose desta mesma vacina, ou da Pfizer ou Moderna", afirmou o virologista Nathaniel Landau, que liderou o estudo, citado pelo jornal The New York Times.

O estudo, divulgado pela Universidade de Nova Iorque, ainda não foi revisto, nem publicado em revista científica, e a sua realização teve por base uma série de experiências laboratoriais com amostras de sangue, o que significa que não reflete a aplicação efetiva da vacina nos humanos.

MGF 2020-30: Desafios e oportunidades
Editorial | Gil Correia
MGF 2020-30: Desafios e oportunidades

Em março de 2020 vivemos a ilusão de que algumas semanas de confinamento nos libertariam para um futuro sem Covid-19. No resto do ano acreditámos que em 2021 a realidade voltaria. Mas, por definição, a crise é uma mudança de paradigma. O normal mudou. Importa que a Medicina Geral e Familiar se adapte e aproveite as oportunidades criadas. A Telemedicina, a desburocratização e um ambiente de informação, amigável flexível e unificado são áreas que me parecem fulcrais na projeção da MGF no futuro.

Mais lidas